Glamour Garcia e Luiza Trajano falam de multiculturalismo em evento virtual

·3 minuto de leitura

RIO — “O que é cultura ou multicultura para você?”. Provocar essa indagação, além de discutir a sua importância na composição de valores sociais e a forma como se lida com as diferenças étnicas, culturais e religiosas, é o objetivo da 17ª Semana de Comunicação da Universidade Veiga de Almeida (UVA), campus Tijuca. Intitulado de “Multiculturalismo na comunicação”, o evento será transmitido no YouTube da Canal CasaCom Conecta entre as próximas segunda e sexta-feira. Participarão nomes conhecidos do público como a atriz Glamour Garcia, a empresária Luiza Helena Trajano, o ex-“BBB” Danrley Ferreira e o estilista Carlos Tufvesson.

Para a reitora da universidade, Beatriz Balena, o multiculturalismo hoje é pauta mundial, e o evento se revela fundamental não só para a comunidade acadêmica, mas para toda a população, visto que a sociedade vive uma onda de intolerância e guerras ideológicas:

— As pessoas discutem entre elas sem perceber que é possível ter ideias diferentes e uma boa convivência. É verdade que as sociedades humanas são formadas a partir do momento em que geram cultura. E nem todas geram cultura da mesma forma. Umas geram devido a sua localização geográfica; outras, pela sua composição etnográfica.

Na abertura, Glamour Garcia e o estilista Tufvesson falam sobre o “O multiculturalismo: a voz da diversidade brasileira”. A atriz trans ficou conhecida pelo papel de Britney na novela “A dona do pedaço”, da TV Globo, e foi escolhida para participar do evento por unanimidade entre os alunos, responsáveis pela produção.

— No atual momento, todas as expressões da comunicação são relevantes para nos empoderarmos e emanciparmos outras gerações. Vivemos em um contexto cultural no Brasil que ainda propaga a violência — diz ela.

Tufvesson, famoso por seus vestidos de festas, ressalta que é pela comunicação que são transformadas e consolidadas práticas sociais.

— A pluralidade de públicos requer uma diversidade de vozes que estejam conscientes e antenadas com esta multiplicidade e baseiem suas falas, seus produtos comunicativos, no respeito à dignidade humana. Participar desta discussão com jovens que desejam construir uma sociedade mais cidadã é uma grande oportunidade de trocar vivências, conhecimentos e visões, que, embora partam de lugares e gerações diferentes, unem-se em um mesmo alvo: um mundo sem preconceito.

Já Luiza Helena Trajano abordará o case de sucesso da Magazine Luiza em “A comunicação e a generosidade transformam”, na terça-feira. À tarde, o influencer Danrley Ferreira e Thiago Soares, pesquisador do programa de Pós-Graduação em Comunicação da Universidade Federal de Pernambuco, debatem sobre “Cancelados x amados: fake news, preconceito e política de cancelamento no paredão do maior reality show do Brasil”. À noite, Marília Nogueira, produtora cinematográfica e diretora do Cabíria Festival, fala de “Representatividade feminina”.

Quarta-feira, Christiano Vellutini e Gabriel Junqueira, ambos do Coala Festival, falam sobre o “Ritmo das marcas: a batida da pluralidade musical”. No encerramento, sexta-feira, Jorge Ramos, professor, jornalista e comentarista esportivo, aborda “Rádio Roquette-Pinto: a importância da rádio pública”, e Rachel Rimoli, gerente de Creative Data da ArtPlan, mostrará que “O mundo é do live marketing”.

Para conferir a programação e se inscrever, basta acessar linktr.ee/secom2021.

SIGA O GLOBO-BAIRROS NO TWITTER (OGlobo_Bairros)