Gleisi chama artigo de Ciro Nogueira de 'mentiroso' e diz que ministro precisa 'cair na real'

·2 min de leitura

SÃO PAULO — A presidente do PT, deputada Gleisi Hoffmann, disse que é "mentiroso" o artigo do ministro Ciro Nogueira publicado neste domingo e que faz críticas a um possível governo petista no próximo ano. Ao GLOBO, Gleisi declarou que o texto não trouxe incômodo algum à cúpula do partido e afirmou que o chefe da Casa Civil precisa "cair na real e olhar para o Brasil".

— Eles estão querendo agora responder ao que o Lula, que é o candidato que tem colocado a discussão sobre os problemas do povo, tem falado. Nossa discussão é sobre a economia do povo. E aí a grande diferença: nós não concordamos com o modelo neoliberal que implantaram e está destruindo o país — disse a deputada. — O Ciro Nogueira tem que cair na real e olhar para o Brasil, e não mandar o povo olhar para as nuvens — acrescentou, dizendo que o ministro também precisa explicar o orçamento secreto que coordenou.

Sobre a acusação de que um possível governo petista iria guinar o país para a Venezuela, Argentina ou Bolívia, Gleisi disse que se trata de um discurso “desesperado”, usado desde o nascimento do PT.

— Governamos por 13 anos e tivemos o nosso modelo de desenvolvimento. Se era para guinar (para um desses lugares), já teríamos feito. É desespero de quem não tem argumentos para combater o que falamos.

A presidente petista ainda afirmou ser “desonesto” da parte do ministro jogar a conta da piora econômica na Covid-19. Antes da pandemia, afirma a deputada, o país já estava estagnado, não havia emprego e o teto só funcionou para cortar investimento em obras, educação e saúde. A conduta de Bolsonaro no enfrentamento da doença só piorou a situação, defende.

— A situação econômica é resultado da política neoliberal que eles praticam. O preço do combustível não tem nada a ver com a pandemia, mas com a expropriação da Petrobras em favor dos estrangeiros, que gerou uma política de preços absurda.

Gleisi também rebateu a fala do ministro de que um eventual governo petista não teria forte apoio do Congresso e disse que Lula sempre teve uma relação “muito boa” com os parlamentares e conseguiu aprovar o que foi preciso. Sobre as críticas na área econômica, afirmou que o ex-presidente sempre teve responsabilidade e aposta num modelo de estado forte, sem tirar direitos trabalhistas.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos