Gleisi convida oficialmente MDB e PSD para participarem de transição

Presidente do PT, Gleisi Hoffmann, em Brasília

Por Lisandra Paraguassu

BRASÍLIA (Reuters) - A presidente do PT, deputada Gleisi Hoffmann, formalizou nesta terça-feira o convite para que MDB e PSD façam parte da transição para o governo do presidente eleito Luiz Inácio Lula da Silva, compondo o conselho político e indicando técnicos.

De acordo com o presidente do MDB, deputado Baleia Rossi (SP), existe uma tendência no partido de colaborar, mas ainda será feita uma consulta aos líderes da sigla para dar uma resposta formal ao PT.

Segundo o deputado, o partido deve dar uma resposta possivelmente já na quarta-feira, já que conversas informais vinham sendo feitas na última semana.

Baleia já indicou, no entanto, que o MDB deve apoiar as mudanças no Orçamento que serão propostas por Lula para recompor programas e garantir o Bolsa Família de 600 reais, além do reajuste do salário mínimo acima da inflação.

"Todos nós devemos trabalhar para que haja o cumprimento de compromissos de campanha. O MDB vai colaborar no instrumento que o presidente eleito considerar mais adequado", disse.

Pouco depois, Gleisi tuitou afirmando que teve uma "ótima conversa" com o presidente do PSD, Gilberto Kassab.

"Levei o convite para que o PSD integre o governo de transição e o Conselho Político. O deputado Antônio Brito foi indicado para compor o conselho. Mais tarde o PSD indicará os membros que integrarão o governo de transição", afirmou a deputada petista no Twitter.