Gleisi Hoffmann “dispensa” perdão de Edir Macedo após bispo falar sobre Lula

Nas redes sociais, Gleisi Hoffmann rebateu o bispo Edir Macedo, da Universal, após fala sobre Lula (Foto: Gustavo Basso/NurPhoto via Getty Images)
Nas redes sociais, Gleisi Hoffmann rebateu o bispo Edir Macedo, da Universal, após fala sobre Lula (Foto: Gustavo Basso/NurPhoto via Getty Images)

A presidente do PT, de deputada Gleisi Hoffmann, afirmou que o partido dispensa o perdão “concedido” pelo bispo Edir Macedo ao presidente eleito Luiz Inácio Lula da Silva (PT).

O fundador da Igreja Universal do Reino de Deus usou as redes sociais para pregar que os evangélicos não tenham mágoa de Lula. Gleisi, então, rebateu.

“Dispensamos o perdão de Edir Macedo. Ele é quem precisa pedir perdão a Deus pelas mentiras que propagou, a indução de milhões de pessoas a acreditarem em barbaridades sobre Lula e sobre o PT, usando a igreja e seus meios de comunicação para isso. A nossa consciência está tranquila”, disse a deputada federal.

O que disse Edir Macedo

Nas redes sociais, o bispo da Universal declarou: "Não podemos ficar com mágoa, porque é isso que o diabo quer”. Já no primeiro turno, Edir Macedo declarou voto em Jair Bolsonaro (PL), quem apoiou ao longo do governo.

"O diabo quer acabar com sua fé, com seu relacionamento com Deus por causa de Lula ou dos políticos. Não dá, não dá, minha filha, bola pra frente, vamos olhar pra frente."

"Eu orei, 'ó, Deus, quero que Bolsonaro ganhe'. Mas seja feita Vossa vontade, sobretudo, porque o Senhor é quem manda."