Gleisi Hoffmann rebate vice-presidente do PT e sai em defesa de Dilma

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
·3 min de leitura
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.

A presidente nacional do PT, a deputada Gleisi Hoffmann (PT), saiu em defesa da ex-presidente da República Dilma Rousseff, após o vice da legenda Washington Quaquá afirmar em entrevista que a ex-mandatária petista não tem mais relevância eleitoral para o partido. No Twitter, Hoffmann disse que a Dilma é “importante e orgulha ao PT”.

Quaquá deu a declaração em entrevista à coluna do jornalista Guilherme Amado. O vice-presidente do PT foi questionado sobre a ausência de Dilma no jantar que celebrou a possível aliança entre o ex-presidente Lula e o ex-governador Geraldo Alckmin, na semana passada. O evento foi promovido pelo grupo de advogado Prerrogativas, que atuou em defesa da ex-presidente durante o processo de seu impeachment.

“A Dilma é ex-presidente e tem o papel dela. Mas, do ponto de vista eleitoral, não”, disse Quaquá à coluna e completou: “talvez a Dilma não foi ao jantar por causa disso”.

Hoffmann saiu em defesa da correligionária e disse que houve um erro de comunicação e, por isso, Dilma não foi ao jantar.

“Dilma é importante e orgulha o PT. Primeira mulher a presidir o país. Retirada num golpe que nos trouxe a tragédia q vivemos hoje, denunciamos e lutamos contra. Quanto a sua não presença no jantar do Prerrogativas, já foi esclarecido que houve erro de comunicação, nada a ver com o PT ou com Lula”, escreveu Hoffmann.

Outros petistas também defenderam a ex-presidente. O deputado federal Paulo Teixeira (SP), que é secretário-geral do partido, chamou Dilma de “exemplo de liderança política” e afirmou que ela “governou com dignidade e enfrentou todas as diversidades”.

“Dilma Roussef deixou a presidência da república em razão de um golpe. Um complô da elite do atraso. Governou com dignidade e enfrentou todas as diversidades. É um exemplo de liderança política. Leva consigo enorme carinho e respeito do povo brasileiro”, disse.

O deputado federal José Guimarães (CE), outro vice-presidente do PT, disse que Dilma é uma “personalidade de grande envergadura política”.

“Nos momentos mais difíceis de nossa história, quando governou o país, soube ter dignidade e honrou a história do PT. Ela tem importância política na campanha e hoje é uma das grandes referências de nosso partido”, completou.

Demais integrantes do diretório nacional do partido falaram sobre Dilma. Alberto Cantalice, também vice-presidente e ex-deputado, escreveu:

“A despeito de discordar de algumas ações de seu governo, não reconhecer que a Dilma foi derrubada por um golpe urdido pela canalhocracia, está errado. O PT orgulha-se de tê-la em seus quadros. Além de dignificar o papel das mulheres, Dilma tem uma longa história de sofrimento e luta”.

Jandyra Uehara Alves, secretária de Políticas Sociais e Direitos Humanos da CUT, prestou sua solidariedade à correlegionária. E Camila Moreno, que foi coordenadora-geral de Direitos Humanos do Ministério da Educação na gestão da ex-presidente escreveu que Dilma merece respeito.

“Solidariedade à presidenta Dilma, sua história, dignidade, altivez e posições políticas afrontam aqueles que de tudo são capazes para impor alianças com golpistas e bolsonaristas! Viva Dilma Roussef!”, escreveu.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos