Globo vai exibir a segunda edição do especial ‘Falas negras’ no Dia Nacional da Consciência Negra

·2 min de leitura

A médica ginecologista Fátima Oladejo é uma das protagonistas do “Falas negras”, especial que vai ao ar neste sábado (20), Dia Nacional da Consciência Negra, na Globo. Na edição deste ano, o programa celebra a força do trabalho da população negra a partir das histórias de cinco pessoas de diferentes cidades do país. Moradora de Resende, no estado do Rio de Janeiro, Fátima é filha de um médico nigeriano com uma assistente social brasileira.

O especial mostra ainda as histórias de uma chef pernambucana, de um pedreiro baiano, de um produtor audiovisual gaúcho e de uma professora mato-grossense. Com direção de Naína de Paula e Henrique Matias, o “Falas negras” também será exibido no dia 22, no GNT, e no dia 26, no Canal Brasil.

— Decidimos fazer um ‘Falas’ com um diferencial que é trazer para o primeiro plano personagens que celebrem a força do seu trabalho e de sua existência como negros. Apesar de a mão de obra negra ter construído a riqueza desse país, essa riqueza nunca foi partilhada de forma justa com o povo preto. Se mudarmos no presente essa condição, se criarmos um novo imaginário, a partir do qual a pessoa preta possa ser o que quiser, sem nenhum tipo de julgamento, com certeza teremos um outro futuro — afirma Naína.

No último dia de gravações, houve uma grande surpresa para os protagonistas. Eles se viram representados em telas pintadas por dez artistas plásticos. Isso ocorreu no Museu de Arte do Rio de Janeiro, no mesmo espaço da exposição YORUBAIANO, de Ayrson Heráclito. À convite da produção, participaram voluntariamente os artistas: Cety Soledad, Del Nunes, Diego Mouro, Kika Carvalho, Lidia Viber, Marcos da Matta, Mariana Sguilla, Marlon Amaro, Mulambö e Robinho Santana.

No museu, também aconteceu uma performance musical entre Alcione e o cantor e compositor carioca Caio Prado, em uma parceria inédita e exclusiva para o especial. Os dois cantam juntos a música “Não Sou Teu Negro”, composição de Caio que embala a abertura e marca a trilha sonora do especial. A canção, um manifesto antirracista, foi lançada no ano passado justamente no Dia da Consciência Negra.

Em ‘Falas Negras’, assim como na primeira edição, além dos personagens do especial, a equipe é majoritariamente formada por pessoas negras.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos