Gloria Groove estrela campanha em horário nobre: "Sou a referência que nunca tive"

Gloria Groove (Foto: Leonardo Muniz)
Gloria Groove (Foto: Leonardo Muniz)

Se até 2017 Gloria Groove sonhava em ter um hit nacional, desde o Carnaval do ano seguinte, quando "Bumbum de Ouro" explodiu, a drag queen constrói um repertório que, hoje, permite que ela simplesmente aponte o microfone e entregue os vocais de "A Queda", "Coisa Boa" e outros grandes sucessos para a plateia.

E foi exatamente o que aconteceu em um dos camarotes da Neo Química Arena, em São Paulo, onde rolaram a coletiva de imprensa e um pocket show relacionados à campanha do novo Coristina d PRO. Detalhe: o comercial foi exibido no intervalo do "Fantástico", um dos horários mais nobres (e caros!) da televisão brasileira.

"É uma honra ter sido escolhida para esse lançamento! Nós nos esforçamos muito para fazer algo legal, inédito, e que chegue até a casa de várias pessoas. [...] E, embora seja um marco ter uma drag queen nessa posição, fico ainda mais feliz porque o convite foi feito independentemente desse recorte, foi feito pelo trabalho que faço na música, pela inteligência e pelo primor que eu ofereço como artista", comenta Gloria.

"Aliás, que bom isso estar acontecendo em agosto, e não em um mês específico para celebrar a diversidade. Porque é assim que nós vemos se estamos mesmo conseguindo mudar algo no mercado publicitário, por exemplo. Não podemos ser uma demanda somente de junho e nosso impacto não deve ser definido por uma comemoração, uma data ou qualquer outro fator que nos resuma apenas à nossa orientação sexual ou identidade de gênero", completa.

Mesmo assim, a representatividade que envolve esse tipo de iniciativa também é motivo de alegria para a cantora. "Hoje, sou a referência que nunca tive. Vai ser interessante, no futuro, ouvir pessoas falando que são minhas fãs desde criança. Para as próximas gerações, será comum ver uma drag queen com status de popstar, reconhecida e respeitada. Isso até pouco tempo atrás era inimaginável. Então, eu me sinto fazendo o impossível e toda vez que subo ao palco tenho certeza de que tem alguém do outro lado precisando saber que é possível", analisa Gloria.

Outra razão para comemorar é o ótimo desempenho da era "Lady Leste". "Sempre joguei para o universo o desejo de lançar um álbum que me fizesse sentir que estou deixando minha marca na cultura do nosso país. E eu acredito que pude me aprofundar nisso ao longo dos últimos dois anos, mesmo sem parar totalmente de trabalhar", diz a artista.

"Não à toa, 'Lady Leste' é um estouro. É um projeto que traz muito o resultado dessa minha busca e também a vontade de retomar a vida, de voltar para os palcos em um lugar diferente do que eu estava antes da pandemia. Eu vivia falando sobre o trabalho que me posicionaria de uma vez por todas no cenário musical nacional e esse álbum mostra bem quem eu sou, de onde eu vim. É mesmo a realização de um sonho", conclui.