GM amplia cortes de produção por escassez global de chips

Ben Klayman
·2 minuto de leitura
GM amplia cortes de produção por escassez global de chips

Por Ben Klayman

DETROIT, Estados Unidos (Reuters) - A General Motors ampliou nesta terça-feira cortes de produção em três fábricas na América do Norte para até pelo menos março devido à escassez global de chips usados nos veículos, e vai produzir parcialmente veículos em outras duas fábricas.

A GM, cujas ações caíam 1,2% às 15h23 (horário de Brasília), não divulgou os impactos em volume ou informou qual fornecedor ou veículo serão afetados por falta de peças.

A empresa afirmou que vai concentrar esforços para manter produção dos modelos mais rentáveis, incluindo picapes e utilitários esportivos.

"O fornecimento de semicondutores continua sendo um problema para toda a indústria", disse o porta-voz da GM, David Barnas. "O plano da GM é aproveitar todos os semicondutores disponíveis para produzirmos os produtos mais populares e procurados."

Os veículos da GM afetados pelas fábricas ociosas incluem o sedã Chevrolet Malibu sedan, e os utilitários Cadillac XT4, Chevy Equinox e GMC Terrain. Veículos a serem deixados incompletos por enquanto incluem Chevy Colorado, picape GMC Canyon e o utilitário Chevy Blazer.

Essa semana, a GM havia dito que estava paralisando as três fábricas onde agora estendeu o tempo de inatividade e disse que iria reduzir pela metade a produção em uma fábrica na Coreia do Sul.

A escassez de chips decorre de uma confluência de fatores que incluem fabricantes que fecharam unidades de produção por dois meses por causa da pandemia no ano passado e aumento na demanda do setor de eletrônicos de consumo, também gerada por impactos das medidas de isolamento social.

A escassez de chips afeta muitas montadoras, incluindoToyota, Volkswagen, Stellantis,Ford, Renault, Subaru, Nissan, Honda e Mazda. Os fabricantes de chips asiáticos estão correndo para aumentar a produção, mas dizem que o a lacuna de abastecimento levará muitos meses para ser preenchida.

A escassez de microprocessadores deverá reduzir a produção global de veículos no primeiro trimestre em mais de 670 mil unidades e deve durar até o terceiro trimestre, segundo dados da empresa de pesquisa de mercado IHS Markit.

A AutoForecast Solutions atualizou nesta terça-feira estimativa para perda de produção de quase 1,3 milhão de veículos este ano pela indústria global de veículos. A GM pode ver a produção ser reduzida em cerca de 111.450 veículos, disse a empresa.