Goleiro é condenado a 10 anos de prisão por estupro na Inglaterra

Extra
·1 minuto de leitura

Alhaji Sesay, de 22 anos, ex-jogador do Bristol City, da Inglaterra, foi condenado a dez anos de prisão por estuprar uma mulher no banheiro de uma boate na cidade de Bristol, em 2019. O goleiro, que já atuou na seleção de Serra Leoa, também foi acusado de outras duas tentativas de estupro.

Sesay começou o trabalho no Bristol em 2017 e foi emprestado para diversos clubes até ser dispensado. Ela já havia sido considerado inocente em outra investigação que o acusava d mesmo crime de violência sexual.

O crime de 2019 resultou na detenção do jogador. Imagens das câmeras de segurança da boate Mbargo, em The Triangle, Bristol, mostram ele entrando no banheiro, onde prendeu uma mulher e tentou estrupá-la. A vítima conseguiu se libertar e pediu ajuda a amigos e funcionários da porta do estabelecimento. O atleta se defendeu dizendo que foi ao banheiro "à procura de uma mulher que ele beijou no início daquela noite" e negou ter agredido alguém.

Nesta quarta-feira, durante audiência, o juiz descreveu o ex-atleta como um "predador sexual". Na sentença, destacou que as vítimas foram significativamente afetadas pelo crime. Uma delas, inclusive, sofre graves danos psicológicos.