Goleiro é expulso por dançar em cima da linha antes de um pênalti

Expulsão de goleiro resultou de nova orientação da IFAB para os tiros livres. Foto: Getty Images
Expulsão de goleiro resultou de nova orientação da IFAB para os tiros livres. Foto: Getty Images

A partida do French Championnat National (Terceira Divisão da França) disputada entre as equipes de Le Puy Foot 43 Auvergne e FC Villefranche Beaujolais, na última sexta-feira (16) terminou empatada em 1 a 1 graças aos gols de Sangaré e Rémi Sergio, ambos de pênalti.

O empate do clube visitante veio com uma expulsão inusitada do goleiro local, Yan Marillat, que dançou na linha do gol em frente ao árbitro antes da cobrança de pênalti do rival.

Leia também:

Após ser avisado que não poderia fazer tal ação, acabou vendo o cartão vermelho que o mandou diretamente para os vestiários.

Sua posição no gol foi ocupada pelo goleiro Jonathan Millieras, que saiu do banco e não conseguiu defender o pênalti marcado por Rémi Sergio.

Vale lembrar que a Internacional Board (IFAB, sigla em inglês), responsável pelas regras do futebol, modificou recentemente o regulamento nos tiros livres. Agora, os goleiros tem de ficar com um pé em contato direto com a risca do gol, ou seja, proibidos de ficar "dançando" sobre a linha.

A mudança na regra aconteceu logo após o arqueiro Andrew Redmayne brilhar na disputa por pênaltis que garantiu a Austrália na Copa do Mundo em jogo contra o Peru.

Redmayne só entrou em campo no fim da prorrogação para disputar as penalidades. Com uma saltitante dança de um lado para o outro antes das cobranças do selecionado da América do Sul, o goleiro viu Advíncula bater na trave e ainda defendeu a cobrança decisiva de Valera que levou os australianos à Copa do Catar.