Goleiro do Vasco se revolta com nota de supermercado após morte de homem: 'Vão se f...'

Extra
·1 minuto de leitura

Lucão, goleiro reserva do Vasco, desabafou de raiva em sua conta no Twitter ao ler o pronunciamento da rede de supermercados onde João Alberto Silveira Freitas, homem preto de 40 anos, foi morto por seguranças da loja na noite de quarta-feira, em Porto Alegre.

O Carrefour divulgou comunicado prometendo uma série de medidas diante da morte, como o encerramento do contrato com a empresa de segurança responsável pelos autores do crime e o fechamento da loja, em consideração à vítima. Mas Lucão não se conteve.

"Vocês sempre com essas notas de merda… To cansado disso, toda vez é o mesmo discurso. Vão se fuder, caralho", escreveu.

Vale destacar que a rede, ainda este ano, protagonizou outro episódio que chocou o país. Em 14 de agosto, um promotor de vendas faleceu enquanto trabalhava em um supermercado do Carrefour em Recife.

Para que a loja continuasse funcionando e os clientes não percebessem a morte do promotor de vendas, o corpo foi coberto com guarda-sóis e cercados por caixas.