Golpe do Dia dos Pais: ‘Banco’ oferece saque de R$ 50, mas oferta é falsa

Alerta foi feito pela Kaspersky (Getty Images)
Alerta foi feito pela Kaspersky

(Getty Images)

  • Golpe do Dia dos Pais promete saque de R$ 50;

  • Criminosos enviam link pelo WhatsApp se passando por um banco;

  • Objetivo é obter as chaves Pix da vítima e dar novos golpes utilizando-a.

A empresa de segurança Kaspersky detectou um novo tipo de golpe que atrai vítimas sob o pretexto de um saque de R$ 50, oferecido por bancos em comemoração ao Dia dos Pais. A promessa, no entanto, é falsa e visa roubar as chaves Pix da pessoa.

A estratégia funciona da seguinte forma: O usuário recebe no WhatsApp uma mensagem dizendo "Parabéns, você ganhou!", com um link falso de um suposto banco. Para resgatar o dinheiro, ele deve informar a chave Pix - sendo o número de celular ou CPF – para que a transação seja feita.

A segunda condição para o recebimento do prêmio é compartilhar a mensagem com outros contatos, sob a ameaça de que caso a etapa seja ignorada, a quantia será direcionada a outro usuário. Assim que esse passo é concluído, a vítima é levada a uma outra página para confirmar a chave Pix.

Segundo a Kaspersky, por mais que o golpe não peça outros dados pessoais, a chave Pix com número de telefone ou CPF pode ser usada pelos criminosos de diferentes formas, seja se passando pela pessoa em questão para pedir dinheiro a amigos e familiares, ou vendendo informações sensíveis em mercados paralelos na web.

"Adicionar o compartilhamento em uma das etapas torna a fraude ainda mais perigosa, pois eles fazem com que a vítima envie o golpe para amigos e parentes, transmitindo credibilidade ao link fraudulento”, aponta ao Canaltech Fabio Assolini, diretor da Equipe Global de Pesquisa e Análise da Kaspersky para a América Latina.

Assolini chama a atenção para o aumento de fraudes em datas comemorativas. No caso do golpe do Dia dos Pais, os criminosos deixam a página ainda mais credível ao reunirem diversos comentários falsos de redes sociais, com supostos usuários elogiando a iniciativa e sacando o dinheiro após preencherem o formulário. Isso contribui para que mais vítimas acreditem que o prêmio é realmente verdadeiro.

Como se proteger?

  • Suspeite de links recebidos por e-mail, SMS ou via WhatsApp e jamais clique neles;

  • Verifique se a notícia é verdadeira acessando o site oficial da empresa, diretamente pelo seu navegador (sem clicar em outros links enviados) ou nas redes sociais;

  • Ao acessar um site, jamais insira informações pessoais se não tiver certeza de que a página é real e segura;

  • Esteja sempre atento ao endereço do site ao qual foi redirecionado e fique esperto com o endereço do link e e-mail do remetente antes de acessá-los.