Google Earth revela construção de laser 'anti-satélite' na Rússia

Google Earth revela construção de laser “anti satélite” na Rússia
Google Earth revela construção de laser “anti satélite” na Rússia (Foto: Thomas Trutschel/Photothek via Getty Images)
  • O equipamento estaria sendo construindo em um complexo de vigilância espacial da Rússia;

  • O novo equipamento foi batizado de Kalina;

  • O laser pode cegar permanentemente satélites adversários.

Fortes evidências levam a crer que um complexo de vigilância espacial a oeste da Rússia está sendo equipado com um novo sistema de laser chamado Kalina, que terá como alvo sistemas ópticos de satélites de imagem estrangeiros que sobrevoam o território russo.

O projeto foi iniciado em 2011 e sofreu vários atrasos, contudo imagens recentes do Google Earth mostram que a construção já está em andamento. Kalina complementará um deslumbrante laser móvel conhecido como Peresvet, que está em operação desde o final de 2019.

Bart Hendrickx, um acadêmico residente da Bélgica, publicou um artigo na Space Review que revela documentos financeiros e governamentais que traçam o plano da Rússia de desenvolver um sistema de laser anti-satélite.

Embora não haja confirmação indiscutível da existência de Kalina, as descobertas e observações de Hendrickx pelo Google Earth dão aos especialistas um grau de confiança de que o laser anti-satélite está em desenvolvimento.

Os planos para Kalina foram impressos em 2011, mas Hendrickx observa que um artigo de 2002 patrocinado pelo Ministério da Defesa russo abordou tecnologias relacionadas a lasers anti-satélite. O objetivo principal do projeto foi explicado em um documento do banco de 2014.

Segundo o documento obtido por Hendrickx, o objetivo de Kalina era a criação de um sistema para a 'supressão funcional' de sistemas eletro-ópticos de satélites.

Apesar de ainda não estar claro o quão eficaz Kalina seria (ou é) em perturbar o reconhecimento espacial, acredita-se que o Kalina pode cegar permanentemente satélites adversários ao emitir pulsos de laser tão brilhantes que podem danificar os sensores óticos.

A Rússia e os Estados Unidos têm sido colaboradores inquietos, bem como inimigos declarados na exploração espacial. Recentemente, a Nasa condenou os cosmonautas russos que posaram para uma foto de propaganda a bordo da Estação Espacial Internacional.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos