Google lança ferramenta com dados sobre as eleições

O Google lançou na última sexta-feira (26) uma ferramenta informa dados sobre as Eleições 2022. Foto: REUTERS / Arnd Wiegmann.
O Google lançou na última sexta-feira (26) uma ferramenta informa dados sobre as Eleições 2022. Foto: REUTERS / Arnd Wiegmann.
  • Google divulgou na sexta-feira (26) a plataforma ‘Central Google Trends - Eleições 2022’;

  • Ferramenta apresenta dados em tempo real sobre candidatos à Presidência da República;

  • Plataforma conta com painel interativo e informativo sobre candidatos e partidos políticos.

O Google divulgou, na última sexta-feira (26), a Central Google Trends - Eleições 2022, uma plataforma que oferece dados em tempo real sobre os candidatos à Presidência da República, assim como informações sobre os partidos políticos.

A ferramenta inclui um painel comparativo e interativo que dispõe de diversos números sobre as buscas relacionadas aos candidatos nos últimos sete dias.

Ao clicar em uma das figuras, o internauta será direcionado a uma página com informações acerca dos presidenciáveis.

Leia também:

Além disso, os usuários da plataforma podem encontrar os temas mais pesquisados sobre os candidatos, assim como os termos mais procurados e o interesse regional em cada uma dos proponentes.

“Todos os dias, milhões de pessoas usam a pesquisa do Google para buscar informações de qualidade sobre o processo político. Esse conjunto de informações permite apontar tendências e mostrar o comportamento do brasileiro que usa o Google para se informar durante o período eleitoral, abrindo uma nova dimensão de compreensão dessas eleições”, explicou o coordenador do Google News Lab no país, Marco Túlio Pires.

Segundo dados da plataforma, o presidente Jair Bolsonaro (PL) foi o candidato à Presidência com maior número de buscas nesta semana, com 48% das pesquisas, seguido pelo ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), com 42%, Ciro Gomes (PDT), com 7%, e Simone Tebet (MDB), com 3%. Enquanto isso, segundo a ferramenta, os demais candidatos tiveram 0% de pesquisas.