Google prepara defesa contra processo antitruste dos EUA

Por Diane Bartz

WASHINGTON (Reuters) - A Alphabet, dona do Google, enviou nesta quarta-feira sua defesa no processo em que é acusada pelo governo dos Estados Unidos de violar leis de defesa da concorrência para manter seu monopólio sobre buscas e publicidade em pesquisas na internet.

Os documentos enviados à justiça mostram que a companhia está montando uma vigorosa defesa contra as acusações que, se avançarem, podem forçar a empresa a cindir ativos.

Em dezembro, o Google pediu ao juiz Amit Mehta, do tribunal distrital em Columbia, para desconsiderar os casos antitruste abertos pelo Departamento de Justiça dos EUA em 2020 e por 11 Estados e também um processo movido por 35 Estados.

O processo do Departamento de Justiça alega que o Google violou leis antitruste ao pagar bilhões de dólares por ano para Apple, LG Electronics e outras empresas para garantir que a busca na internet feita em seus smartphones tivesse como padrão a ferramenta de pesquisa da companhia.

O outro processo alega que o Google ilegalmente limita a capacidade de rivais de operarem a ferramenta Search Ads 360, usada para anunciantes administrarem suas campanhas de marketing online. A ação também afirma que a empresa quebrou a lei ao prejudicar rivais, como sites voltados a serviços de viagens.

O Google afirma que a justiça tem que desconsiderar o processo porque os Estados não conseguiram mostrar evidência de que a empresa prejudicou a competição.