Google remove 470 aplicativos maliciosos de sua Play Store

·2 min de leitura
Aplicativos na Play Store do Google estavam infectados com um
Aplicativos na Play Store do Google estavam infectados com um "fleeceware"
  • Vírus são da categoria de "fleeceware", que realizava cobranças abusivas;

  • Google removeu programas de sua página, porém algumas pessoas ainda podem estar com eles instalados;

  • A cobrança era feita na fatura da operadora dos infectados.

A empresa norte-americana de segurança móvel digital, Zimperium, comunicou nesta quarta-feira (26), um relatório em que expõe 470 apps disponíveis na Play Store que estariam infectados com o vírus "Dark Herring".

O vírus é um "fleeceware", que atua na cobrança indevida de encargos na fatura mensal da pessoa. A Zimperium estima que cerca de 105 milhões de usuários tenham sido roubados, com um prejuízo de centenas de milhões de dólares.

“O grupo de cibercriminosos responsáveis pela campanha construiu um fluxo de caixa estável ao arrecadar o dinheiro das vítimas de forma ilícita, gerando milhões em receita a cada mês, com um total roubado de aproximadamente centenas de milhões”, afirma o Zimperium.

O método de roubo é simples

Através de aplicativos aparentemente inofensivos que oferecem “períodos de teste gratuitos”, o vírus conseguiria realizar a cobrança de tarifas abusivas.

Os criminosos se aproveitam que a estratégia de marketing do período de teste gratuito é amplamente difundida pelas empresas, para se aproveitar e realizar o golpe. Em média, o vírus consegue cobrar cerca de US$ 15, ou R$ 80 mensais.

Apesar de removidos, ainda há a preocupação que esses aplicativos possam estar infectando celulares de pessoas que realizaram o download por outras fontes.

Como é feita a cobrança?

Segundo a empresa de segurança a cobrança é realizada através do faturamento direto via operadora, ou direct carrier billing.

Esse método de cobrança é muito utilizado por algumas aplicações em que não é necessário cadastrar o cartão de crédito. Por conta disso, os usuários se sentem mais seguros, visto que não colocaram nenhuma informação sigilosa.

No entanto, sem se tocar, ao pagar a fatura da operadora o cliente iria pagar também o acréscimo cobrado pelo vírus.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos