Google vai pagar US$ 118 milhões para encerrar processo por discriminação de gênero

O Google aceitou pagar US$ 118 milhões para encerrar uma ação coletiva que acusa a empresa de discriminar mulheres por meio do salário e de seus cargos na Califórnia, Estados Unidos. O acordo envolve quase 15.500 mulheres que trabalharam na companhia desde setembro de 2013, conforme comunicado publicado pelos escritórios de advocacia Lieff Cabraser Heimann & Bernstein e Altshuler Berzon. A empresa também concordou que uma terceira parte analise suas práticas de contratação e remuneração.

Vkusno & tochka: versão russa do McDonald's reabre com direito a filas

Contraditório: Câmara de Comércio dos EUA distribui brindes 'Made in China' a participantes da Cúpula das Américas

Em um comunicado, a empresa afirmou que "embora acreditemos de maneira firme na equidade de nossas políticas e práticas, após quase cinco anos de litígio, as partes concordaram que a resolução do caso, sem qualquer admissão (de responsabilidade) ou conclusão, era do melhor interesse para todos. E estamos muito satisfeitos por alcançar este acordo". A proposta ainda precisa ser aprovada por um juiz.

Listamos: Sete discriminações sofridas por mulheres no trabalho (e ideias para transformar culturas e construir a equidade de gênero)

O processo começou em 2017, quando várias ex-funcionárias processaram a empresa em um tribunal de San Francisco. Elas acusaram o grupo de pagar menos às mulheres do que aos homens com cargos equivalentes, além de designar as mulheres para cargos inferiores, apesar das experiências e qualificações equivalentes aos homens, sob o pretexto de que antes recebiam salários menores.

Mudanças: Reino Unido começa a testar semana de quatro dias de trabalho. Veja outros países que já têm ou terão jornada mais curta

De acordo com uma cópia do acordo divulgada pelos escritórios de advocacia, "o Google nega todas as alegações no processo e afirma que cumpriu integralmente todas as leis, normas e regulamentos aplicáveis em todos os momentos".

Em 2021, o Google também concordou em fechar um acordo de US$ 3,8 milhões ao Departamento do Trabalho dos Estados Unidos após acusações de discriminação contra mulheres e funcionários de origem asiática.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos