Google viola privacidade dos utilizadores e vê-se obrigada a pagar milhões

A Google concordou pagar cerca de 379 milhões de euros a 40 estados dos EUA para pôr fim a uma investigação sobre a forma como rastreou, sem autorização, a localização de utilizadores.

Uma investigação desencadeada por uma reportagem da Associated Press, feita em 2018. A agência de notícias descobriu que a gigante tecnológica continuava a seguir dados pessoais mesmo depois de desativada a "localização".