Governador da Bahia diz que 19 cidades têm comunidades "embaixo d'água"

·2 min de leitura
Imagem da situação na Bahia (Foto: Isac Nobrega/Brazilian Presidency/Handout via REUTERS)
Imagem da situação na Bahia (Foto: Isac Nobrega/Brazilian Presidency/Handout via REUTERS)
  • Fortes chuvas deixaram comunidades de 19 cidades "embaixo d’água"

  • Ao todo, 66 municípios estão em situação de emergência

  • Força-tarefa com governo federal foi montada para socorrer as localidades

O governador da Bahia, Rui Costa (PT), afirmou, neste sábado (25), que 19 cidades do Estado foram atingidas pelas fortes chuvas registradas desde a última quinta-feira (23) e têm comunidades "embaixo d'água". No total, 66 cidades estão em situação de emergência.

"Temos 19 cidades com várias comunidades embaixo d'água", disse o governador. 

As chuvas tiveram início na última quinta-feira, mas, de acordo com o superintendente da Superintendência de Proteção e Defesa Civil (Sudec), coronel Miguel Filho, as pessoas estão compreendendo a importância de deixarem regiões de risco.

"As pessoas estão entendendo a necessidade de sair das suas habitações, que estão situadas em áreas de risco, e procurarem abrigos oferecidos pelas prefeituras ou casas de parentes e amigos quando chove", explicou o superintendente.

Em Medeiros Neto, por exemplo, o avanço das águas dos rios Água Fria e Itanhém começou no início da semana e inundou o centro da cidade e moradores usaram canoas para atravessar as ruas. Outros municípios como Conceição do Jacuípe, Feira de Santana, Pedrão, Eunápolis também registraram inundações na véspera de Natal.

Neste sábado, em função dos impactos das fortes chuvas, foi formada uma força-tarefa que integra os governos federal, estadual e os prefeitos para debater as ações de socorro aos municípios.

Uma reunião feita pelo governador Rui Costa com os ministros da Cidadania, João Roma, do Desenvolvimento Rogério Marinho, da Saúde, Marcelo Queiroga e do secretário Nacional de Defesa Civil Cel Alexandre Lucas, definiu um conjunto de medidas que serão adotadas para atender às localidades mais afetadas.

* Com informações da Folhapress

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos