Governador do Piauí diz que proposta de Lira para baixar preço da gasolina não tem base técnica

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
·1 min de leitura
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
*ARQUIVO* FORTALEZA - CE - 22.03.2018: O governador do Piauí, Wellington Dias (PT). (Foto: Keiny Andrade/Folhapress)
*ARQUIVO* FORTALEZA - CE - 22.03.2018: O governador do Piauí, Wellington Dias (PT). (Foto: Keiny Andrade/Folhapress)

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - O governador do Piauí, Wellington Dias (PT), diz que a proposta defendida pelo presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL), não resolve o problema do aumento nos preços dos combustíveis no país.

A manifestação de Dias é uma resposta a postagem de Lira em que ele cobra governadores e o Senado Federal pela alta nos preços e afirma que a Câmara fez sua parte ao aprovar a mudança da cobrança do ICMS (Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços).

Dias argumenta que o texto aprovado na Câmara, e parado no Senado, foi feito "sem qualquer diálogo ou base técnica". Segundo ele, o modelo proposto por Lira não resolve o problema e ainda causará, se aprovado, desequilíbrio entre os estados e municípios.

"Basta examinar o tamanho do lucro da Petrobras para saber quem está ganhando nesta falta de entendimento", afirmou o governador.

No Twitter, Lira citou Dias ao dizer que os governadores miram as eleições ao cobrar do Congresso uma solução para as seguidas altas depois de resistirem a sua proposta de mudança via ICMS.

O governo federal e governadores trocam acusações sobre o aumento nos preços. O governo federal culpa os estados pelo ICMS e os chefes dos executivos estaduais indicam os reajustes da Petrobras como responsáveis.

Os governadores anunciaram na sexta (14) o descongelamento do ICMS, o que pode resultar em novo aumento. A Petrobras, por sua vez, no último dia 11 de janeiro, reajustou o preço da gasolina e do diesel.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos