Governador do Rio oferece festa de aniversário durante pandemia

CATIA SEABRA
·2 minuto de leitura
***FOTO DE ARQUIVO***BRASILIA, DF,  BRASIL,  03-09-2020 - O governador interino do RJ, Cláudio Castro, fala com a imprensa ao deixar o MInistério da Economia, após reunião com o ministro Paulo Guedes. (Foto: Pedro Ladeira/Folhapress)
***FOTO DE ARQUIVO***BRASILIA, DF, BRASIL, 03-09-2020 - O governador interino do RJ, Cláudio Castro, fala com a imprensa ao deixar o MInistério da Economia, após reunião com o ministro Paulo Guedes. (Foto: Pedro Ladeira/Folhapress)

RIO DE JANEIRO, RJ (FOLHAPRESS) - Dois dias depois de apelar para que os fluminenses ficassem em casa, o governador em exercício do Rio de Janeiro, Cláudio Castro (PSC), ofereceu, neste domingo (28), uma festa em comemoração aos seus 42 anos, completados nesta segunda-feira (29).

A confraternização aconteceu em uma casa em Itaipava, na cidade de Petrópolis, onde estão proibidas aglomerações até domingo (4).

Imagens exibidas pelo RJ1, da Rede Globo, mostram convidados sem máscara e fileira de carros diante da casa.

A aliados, Castro disse que foi uma confraternização restrita a parentes.

Na sexta-feira (26), início da suspensão por dez dias das atividades não essenciais -popularmente chamada de feriadão-, Castro fez um apelo para que a população permanecesse em casa.

“Não é hora de fazermos festa. Tem muita gente morrendo, muita gente na fila de um hospital. Esse é um feriado para nós ficarmos em casa”, disse o governador em exercício.

Diante da sede do governo, Castro, que sofreu pressão do presidente Jair Bolsonaro (Sem partido) contra a adoção de medidas restritivas, também pediu que os fluminenses evitassem aglomerações. “Repito e vou repetir quantas vezes precisar: é hora de ficarmos reclusos, sim”, acrescentou.

Após a repercussão negativa do episódio, Castro divulgou um vídeo no início da noite em que pede desculpas à população.

"Em relação à repercussão que teve sobre meu aniversário no último domingo, dia 28, queria dizer que foi um almoço para os meus familiares, pessoas que já convivem comigo diariamente. Realmente alguns amigos acabaram aparecendo e eu queria pedir desculpas. Queria reconhecer o erro aqui e pedir desculpas para toda a população fluminense”, declarou.

Ele afirmou ainda que está trabalhando muito duro no combate à pandemia.

"Hoje mesmo, foi um dia em que eu não parei o dia inteiro. Falei com o ministro da Saúde, falei com os prefeitos e os secretários de Saúde da região sul fluminense, falei com nosso secretário de Saúde. Eu não tenho dúvida que as medidas que nós estamos tomando são as medidas corretas para esse momento", afirmou ele, que prometeu continua trabalhando "dia e noite" para abrir leitos e vacinar a população.

"Somente assim eu acredito que nós sairemos de vez dessa pandemia", concluiu.