Governador do DF sobre Lázaro: ‘Fazendo as polícias do DF e de Goiás quase de bobas’

·1 minuto de leitura
Brazilian Federal District's Governor Ibaneis Rocha delivers a speech during the commemoration ceremony of the National Volunteer Day, at Planalto Palace in Brasilia, on August 28, 2019. (Photo by EVARISTO SA / AFP)        (Photo credit should read EVARISTO SA/AFP via Getty Images)
Foto: EVARISTO SA/AFP via Getty Images
  • Ibaneis Rocha se pronunciou sobre as buscas que já duram 8 dias

  • São mais de 300 homens envolvidos no rastreamento

  • Lázaro é acusado de assassinar uma família de quatro pessoas

Ibaneis Rocha (MDB), governador do Distrito Federal, deu declarações sobre as buscas por Lázaro Barbosa de Sousa, 32 anos, que é acusado de assinar quatro pessoas de uma família no Incra, 9, Ceilândia. “Está passando da hora dele ser preso e vir para a Papuda curtir sua pena, durante longos anos”, disse na manhã desta quarta-feira (16).

Leia também:

“Essa caçada nos impressiona muito, porque são quase 300 homens da polícia do Distrito Federal e de Goiás que estão atrás desse marginal e que não conseguiram ainda localizá-lo. Espero que isso aconteça o mais rápido possível, para que a gente possa tranquilizar as famílias daquela região e dar a punição devida a esse marginal que vem causando tanto mal e que vem fazendo a polícia do Distrito Federal e do Goiás quase como de bobas”, afirmou Ibaneis.

O pronunciamento foi feito depois do governador firmar a ratificação do termo de compromisso para regularização fundiária do Condomínio Privê Morada Sul, Etapa C, no Jardim Botânico.

As buscas por Lázaro já estão no oitavo dia. Ele é suspeito de ser autor de uma chacina que vitimou quatro familiares em Ceilândia Norte. Além dos assassinatos, ele também é acusado de invadir chácaras, manter reféns, um estupro, roubo de carro e ferir um policial.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos