Governo anuncia incentivos para empresas que promovam grupos de pesquisa

São Paulo, 19 set (EFE).- O Governo Federal anunciou nesta quinta-feira em São Paulo uma série de incentivos, de até R$ 2 milhões, para empresas que promovam a formação de grupos de pesquisadores que desenvolvam tecnologias que sejam transformadas em novos produtos.

O anúncio foi feito pelo ministro de Ciência e Tecnologia, Marco Antonio Raupp, durante o lançamento de uma licitação para estimular a criação de softwares em empresas, em parceria com universidades, com uma linha de apoio financeiro de R$ 14 milhões.

O primeiro incentivo foi inspirado nos cursos de verão americanos, os "summer internship", nos quais alunos de universidades, como as de Stanford e Berkeley, se integram a projetos de multinacionais, explicou o secretário de Política Informática do Ministério, Virgilio de Almeida.

Google e Microsoft, citou Almeida, são algumas das multinacionais informáticas que se integraram a este tipo de programa.

O financiamento do governo acontecerá por meio de bolsas de estudos e as empresas terão a obrigação recíproca de investir a mesma quantia para os materiais do projeto, que deverá ter um prazo de desenvolvimento de 36 meses.

Na ocasião, Raupp apresentou o quarto Centro de Pesquisa Global da companhia SAP que operará em São Leopoldo, no Rio Grande do Sul, e com investimentos iniciais de R$ 60 milhões e mil pesquisadores em 2014.

Os outros centros são os da EMC e da Microsoft, no Rio de Janeiro, e o da Intel, que juntos somam investimentos de R$ 650 milhões.

No próximo ano, o Brasil inaugurará um novo centro de pesquisa em cooperação com a empresa francesa de "super computadores" Bull, que deverá instalar uma de suas máquinas na Bahia para ser utilizada na codificação de informação dos setores petrolífero e elétrico. EFE

Carregando...

Siga o Yahoo Notícias