Governo Bolsonaro antecipa pagamentos do Auxílio Brasil antes do segundo turno

Moedas de reais

BRASÍLIA (Reuters) - Após o presidente Jair Bolsonaro ter ficado atrás do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva no primeiro turno das eleições, o governo anunciou nesta segunda-feira uma antecipação do calendário do Auxílio Brasil de outubro, e todos os beneficiários receberão pagamentos até cinco dias antes do segundo turno.

A mudança de data foi feita apenas para o mês de outubro, não havendo nenhuma alteração em períodos seguintes.

Originalmente, os repasses do Auxílio Brasil de outubro seriam feitos de forma escalonada entre os dias 18 e 31 de outubro. Ou seja, parte dos beneficiários só teria acesso aos recursos após o segundo turno das eleições, marcado para o dia 30.

Agora, pela nova regra, os pagamentos ocorrerão de 11 de outubro a 25 de outubro, terça-feira anterior à votação.

A instrução normativa do Ministério da Cidadania foi assinada na sexta-feira e publicada no Diário Oficial da União desta segunda-feira.

O Auxílio Brasil foi criado pela gestão Bolsonaro em substituição ao Bolsa Família, que era considerado uma marca das gestões petistas. Durante a campanha, o presidente tem repetido que o atual governo ampliou os repasses aos mais pobres, em comparação com as gestões do PT.

O pagamento médio do auxílio foi elevado temporariamente de 400 reais para 600 reais em agosto. O valor adicional está programado para ser pago até dezembro, mas tanto Bolsonaro como Lula já anunciaram que pretendem manter os 600 reais no ano que vem.

(Por Bernardo Caram)