Governo Bolsonaro assinou convênio de R$200mil com ONG de José Aldo, anfitrião do ex-presidente nos EUA

O ministério da Cidadania do governo Jair Bolsonaro (PL) assinou um convênio no valor de R$ 200 mil com uma ONG do ex-lutador de MMA José Aldo, que está hospedando o ex-presidente numa mansão na Flórida, Estados Unidos.

Sonar: Ministra do Turismo apaga publicações ao lado de acusado de chefiar milícia

Sustentação: Lula inicia mandato com mais apoio na Câmara do que Bolsonaro, mas menor base dos últimos três governos do PT

O contrato firmado pelo Instituto JAJ, presidido por Aldo, prevê a realização do projeto social "Copa Cidadania de Jiu-Jitsu", no Rio de Janeiro. Ele foi assinado em 5 de outubro de 2022, durante o período do segundo turno da eleição presidencial.

As informações foram reveladas pelo portal "Brasil de Fato" e confirmadas pelo GLOBO. O pagamento ainda não foi efetuado à ONG, pois, de acordo com o detalhamento do convênio, falta regularizar a conta bancária indicada para receber a quantia.

A indicação para realização do contrato através do ministério da Cidadania foi feita a partir de uma emenda parlamentar do deputado federal bolsonarista Felício Laterça (PP-RJ).

Segundo a descrição do projeto, ele visa atender "630 crianças e jovens entre 10 e 17 anos de ambos os sexos, todas as faixas e categorias, moradores de comunidades em vulnerabilidade social na cidade de Rio de Janeiro".

Bolsonaro foi convidado por Aldo para se hospedar em sua casa nos EUA. A mansão está no nome da mulher do ex-lutador, Vivianne Pereira Oliveira, que recebeu Auxílio Emergencial durante a pandemia. A influenciadora foi beneficiada por R$ 600 mensais entre maio e outubro de 2020, segundo publicou o "Extra".

Ao longo dos últimos anos, Aldo se tornou apoiador de Bolsonaro, publicou diversas fotos ao lado do político nas redes sociais e declarou e pediu voto para o candidato do PL nas últimas eleições.