Governo Bolsonaro nomeia outro coronel da PM para presidir ICMBio

·2 min de leitura

SÃO PAULO — O governo federal nomeou nesta quarta-feira o coronel da Polícia Militar de São Paulo Marcos de Castro Simanovic para presidir o Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio). O ato foi assinado pelo ministro da Casa Civil, Ciro Nogueira (PP-PI).

O ICMBio integra o Sistema Nacional do Meio Ambiente (Sisnama) e é responsável por cuidar de 334 unidades de conservação federais. É o instituto que gerencia o Sistema Nacional de Unidades de Conservação instituídas pela União. Cabe a ele fomentar e executar programas de pesquisa, proteção, preservação e conservação da biodiversidade, além de exercer o poder de polícia ambiental para a proteção das Unidades de Conservação federais.

Com salário de R$ 11,2 mil reais, Simanovic sucede no cargo o também coronel da PM Fernando Cesar Lorencini, nomeado em setembro de 2020 e que havia deixado o posto em 28 de outubro. A dispensa também foi assinada por Nogueira. Ele é o quarto presidente sob a presidência de Jair Bolsonaro, e o terceiro coronel seguido, a chefiar o ICMBio. Antes de Lorencini, Homero Cerqueira, outro coronel da PM de São Paulo, chefiou o órgão.

Simanovic atuou no policiamento ambiental desde 1991, de acordo com o site do ICMBio. Atuou no 3º Batalhão de Polícia Ambiental, responsável pelo litoral paulista, Vale do Ribeira e Vale do Paraíba, e passou para a reserva em 2017. Ele trabalhava na diretoria de Criação e Manejo de Unidade de Conservação (Diman) do órgão federal desde 2019.

Em abril de 2019, o então ministro do Meio Ambiente Ricardo Salles já havia trocado toda a diretoria do ICMBio por policiais militares. À época, uma crise interna levou à reformulação completa da cúpula, quando três dos quatro diretores que permaneciam no órgão pediram demissão, e o quarto ficou sabendo de sua demissão por uma publicação do ministro no Twitter.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos