Governo brasileiro decide apoiar Rede Limpa e se aproxima dos EUA em disputa sobre 5G

Marcello Corrêa
·1 minuto de leitura

BRASÍLIA - O secretário de Negociações Bilaterais e Regionais nas Américas, Pedro Miguel da Costa e Silva, disse nesta terça-feira que o Brasil apoia os princípios do chamado Clean Network (Rede Limpa, em português), programa defendido pelos EUA para limitar a participação de empresas chinesas na infraestrutura da internet 5G.

A afirmação foi feita durante uma declaração conjunta do secretário, ao lado do secretário para Crescimento Econômico, Energia e Meio Ambiente do Departamento de Estado dos EUA, Keith Krach. Nenhum deles respondeu a perguntas da imprensa.

— O Brasil apoia os princípios contidos na proposta do Clean Network feita pelos EUA, inclusive na OCDE, destinados a promover no contexto do 5G e outras novas tecnologias um ambiente seguro, transparente e compatível com os valores democráticos e liberdades fundamentais — disse Costa e Silva.

Com a declaração, o governo brasileiro dá mais um passo em direção a fechar um acordo com os EUA, afastando da disputa pelo 5G brasileiro a chinesa Huawei.