Governo brasileiro diz que vermífugo reduz carga viral do coronavírus

Daniel Gullino
·1 minuto de leitura
Marcos Pontes, ministro de Ciência, Tecnologia, Comunicações e Inovações: aposta na nitazoxanida contra a Covid-19
Marcos Pontes, ministro de Ciência, Tecnologia, Comunicações e Inovações: aposta na nitazoxanida contra a Covid-19

O governo federal afirmou nesta segunda-feira ter comprovado que o vermífugo nitazoxanida reduz a carga viral de pacientes infectados com o novo coronavírus. O anúncio foi feito durante evento no Palácio do Planalto, com presença do presidente Jair Bolsonaro e do ministro Marcos Pontes (Ciência e Tecnologia). Os resultados dos testes, que envolveram 1.575 pacientes, serão publicados em uma revista científica.

— Nós temos um medicamento, comprovado cientificamente, que é capaz de reduzir a carga viral. O que significa isso? Na prática, significa que reduz o contágio das pessoas que tomam o medicamento. E mais: diminui a probabilidade dessas pessoa aumentar os sintomas, ir para o hospital e falecer — afirmou Marcos Pontes, durante a cerimônia.

Os testes em humanos foram anunciados por Marcos Pontes em abril, após testes em laboratórios apresentarem uma eficácia de 94%. Na época, o ministro afirmou que os resultados seriam apresentados em quatro semanas. Nesta segunda-feira, Pontes admitiu que sua previsão incial foi otimista demais.

Durante a cerimônia, Bolsonaro explicou que o ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, não pode comparecer porque teve uma "pequena indisposição" e foi levado a um hospital. De acordo com Bolsonaro, está "tudo bem" com Pazuello.

— O nosso prezado Eduardo Pazuello não está presente. Talvez pela sua silhueta, ele teve uma pequena indisposição e foi para o hospital. Já tem notícia, está tudo bem, está tudo tranquilo. Espero falar com ele daqui a pouco. Com toda certeza, ele gostaria muito de estar presente nesse evento aqui — disse o presidente.

O Ministério da Saúde confirmou que Pazuello teve um "mal-estar", mas informou que ele passa bem e já está em casa.