Governo britânico anuncia novo pacote de reformas fiscais

O governo britânico anunciou um pacote descrito como "radical" de reduções e reformas fiscais cujo objetivo seria estimular o investimento no país.

Após pouco mais de duas semanas no cargo, o novo ministro das Finanças anunciou planos para eliminar a taxa máxima do imposto sobre o rendimento, reverter um aumento do imposto sobre o rendimento das pessoas colectivas, e abandonar o limite máximo dos bónus dos banqueiros.

O ministro afirma que este é o caminho a seguir para atrair investimento.

"Sr. Presidente, durante demasiado tempo, no país, entregámo-nos a uma luta pela redistribuição. Agora precisamos de nos concentrar no crescimento e não apenas na forma como tributamos e gastamos... Não vamos pedir desculpa por gerir a economia de uma forma que aumente a prosperidade e o nível de vida. Estamos concentrados em tornar a Grã-Bretanha mais competitiva a nível mundial, não perdendo para os nossos concorrentes no estrangeiro", disse Kwasi Kwarteng, o novo ministro das Finanças britânico.

À margem da Assembleia Geral das Nações Unidas em Nova Iorque, a primeira-ministra britânica Liz Truss insiste em como não receia tomar medidas impopulares.

Os mercados reagiram ao anúncio do novo pacote fiscal. A libra esterlina voltou a perder terreno face ao dólar atingindo o valor mais baixo desde 1985.

A queda ocorre um dia depois do Banco de Inglaterra ter votado de novo pelo aumento das taxas de juro numa altura em que o país se vê a braços com o aumento da inflação.