Governo britânico planeja comprar companhias aéreas

O Globo com agências internacionais

O governo britânico está planejando comprar participações em companhias aéreas e outras empresas afetadas pela pandemia de coronavírus, segundo divulgou o jornal Financial Times neste sábado.

Os planos do governo para investir bilhões de libras em empresas, incluindo a British Airways, em troca de ações que seriam vendidas de volta para os investidores privados, informou o jornal, citando pessoas familiarizadas com o assunto.

Mercado:

Empresas entram no campo de batalha contra o coronavírus

A medida ocorre depois que o governo foi avisado de que seus pacotes de apoio econômico, incluindo uma linha de vida de 330 bilhões de libras (385 bilhões de dólares) de garantias de empréstimos, não serão suficientes para salvar as empresas do colapso, informou o jornal.

De acordo com a reportagem, algumas companhias aéreas esperavam um resgate mais convencional, envolvendo empréstimos estatais e isenção de taxas aeroportuárias e serviço de passageiros aéreos.

Os ministros, entretanto, acreditam que tais medidas não seriam o suficiente para manter as companhias durante uma parada prolongada no setor de aviação global.

Os executivos da aviação fizeram essas exigências em uma reunião com ministros na próxima quarta-feira.