Promotores do "desarmamento" da ETA dizem que processo será "verificável"

Paris, 30 mar (EFE).- Os promotores do "desarmamento" da ETA anunciaram nesta quinta-feira que este processo será "verificável e verificado" e será realizado fora da cidade de Bayonne, para onde foi convocada uma concentração popular no dia 8 de abril em apoio a esta iniciativa.

Em comunicado, os autodenominados Artesãos da Paz informaram que haverá "operações seguras de desarmamento da ETA fora de Bayonne", de tal forma que garanta que o processo é "verificável e verificado".

Por enquanto, não foram dadas informações sobre como, onde e quem participará dessas ações, o que está prometido para a próxima semana.

Foi convidado "o conjunto da população de todo o País Basco" a se deslocar "em família" a Bayonne "dentro de um marco totalmente diferente destas operações de desarmamento", para mostrar assim seu apoio à iniciativa.

Os Artesãos da Paz disseram esperar que essa manifestação seja "em massa, plural, com dignidade e respeito aos sofrimentos gerados em cada um dos campos concernidos por este conflito".

Os organizadores afirmaram que a preparação para 8 de abril está sendo objeto de encontros com "analistas internacionais, representantes de diversas instituições do País Basco, representantes de partidos políticos e atores da sociedade civil".

Quanto ao objetivo da manifestação, os organizadores assinalaram que "o desarmamento total da ETA deve permitir avanços na resolução de todos os aspectos relacionados com as consequências do conflito no País Basco", entre os quais citaram "os presos, os exilados, as vítimas e a convivência".

Os manifestantes acrescentaram que esse desarmamento deve ser feito de forma "respeitosa com as diferentes partes implicadas no conflito e com as diferentes sensibilidades políticas". EFE