Rússia expulsa diplomatas de 23 países por caso Skripal

Moscou, 30 mar (EFE).- A Rússia expulsou nesta sexta-feira diplomatas de 23 países no total, entre eles 16 membros da União Europeia (UE), por terem se solidarizado com o Reino Unido pelo envenenamento do ex-espião duplo Sergei Skripal em território britânico.

O Ministério das Relações Exteriores da Rússia respondeu de acordo com o princípio de reciprocidade a esses países, que expulsaram nesta semana por volta de 100 diplomatas russos, uma medida que foi condenada energicamente por Moscou.

A Rússia se reservou o direito de tomar medidas similares em relação a outros dois países da UE, Bélgica e Hungria, além de Geórgia e Montenegro, que se somaram à medida conjunta contra Moscou no último momento. EFE