Governo de SP desmente plano de reabertura divulgado pela TV Globo

Assessoria confirmou que existe, de fato, um plano, mas que o apresentado pela TV Globo não condiz com o do governo de SPO. (Foto: Victor Moriyama/Getty Images)

O Governo de São Paulo desmentiu o plano de reabertura do comércio no estado apresentado na manhã desta terça-feira (26) pela emissora TV Globo. Em reportagem exclusiva da GloboNews, foi detalhado um plano dividido em 4 etapas com retomada gradual de atividades comerciais a partir de 1º de junho após as medidas de isolamento em combate à pandemia do novo coronavírus.

Ao Yahoo Notícias, a assessoria de imprensa do gabinete do governador João Doria (PSDB) afirmou que, de fato, há um plano organizado para reabertura do comércio, mas que o conteúdo e a forma não é o apresentado pela emissora nesta manhã.

Leia também

“O plano existe, mas não naquele formato. Estamos fazendo uma carta (para enviar à emissora) e vamos pedir correção. O plano será apresentado pelo governador João Doria em coletiva na quarta-feira (27), conforme foi dito por ele em entrevista exclusiva na GloboNews na segunda”, detalhou a assessoria, por telefone.

Baixe o app do Yahoo Mail em menos de 1 min e receba todos os seus emails em 1 só lugar

Na reportagem, a estratégia de retomada das atividades seria dividida em 4 etapas:

1ª fase - 1º de Junho: Comércios e serviços de até 400m²

2ª fase - 20 de Junho: Comércios e serviços

3ª fase - 1º de Julho: Hotéis

4ª fase - 20 de Julho: Cinemas, teatros, igrejas, parques, academias e escolas

O plano apresentado pela TV Globo estipulava três critérios na área da Saúde para que as cidades avançassem entre as fases: taxa de isolamento maior ou igual a 55%; redução no número de novos casos por 14 dias seguidos; e ocupação nos leitos de UTI inferior a 60%. Caso os índices de Saúde piorarem, as cidades poderão voltar para fases anteriores.

Até esta terça-feira (26), o estado de São Paulo acumulou 83.625 casos confirmados da Covid-19, além de 6.220 óbitos em decorrência da doença. A letalidade do novo coronavírus no estado é de 7,4%, segundo dados da Secretaria Estadual de Saúde.

PLANO SÃO PAULO

No fim de abril, o governo de São Paulo apresentou o plano para reabertura do comércio, chamado de Plano São Paulo. À época, a previsão era colocá-lo em prática a partir do dia 11 de maio, quando terminaria a quarentena no estado.

No entanto, as medidas de isolamento foram estendidas até o dia 31 de maio, em anúncio feito por Doria no dia 8 de maio. Essa foi a terceira vez que o governo de São Paulo aumentou o prazo do isolamento social.

No plano apresentado em abril, cada região do estado de São Paulo seria classificado em três níveis de risco: zona vermelha, zona amarela e zona verde. As cores serão definidas de acordo com o número de novos casos de Covid-19; de acordo com a quantidade de leitos de UTIs livres; e de acordo com o número de testes disponíveis para aquela determinada região.

Antes de serem reabertos, cada setor econômico também terá protocolos de higiene e segurança que serão definidos pelo governo. A definição e classificação da cor de cada município será feito nos próximos dias e em conjunto com a secretaria de Saúde.

As classificações, no entanto, não serão fixas e poderão ser revisadas de acordo com a situação de cada região. Um município classificado inicialmente como zona verde pode, se apresentar um aumento no número de casos, ser reclassificado para zona amarela.

Siga o Yahoo Notícias no Instagram, Facebook, Twitter e YouTube e aproveite para se logar e deixar aqui abaixo o seu comentário.