Governo de SP desmente plano de reabertura divulgado pela TV Globo

·3 minuto de leitura
SAO PAULO, BRAZIL - MAY 07: A store employee wearing a face mask sits waiting for customers at the store entrance behind the shutters on May 7, 2020 in Sao Paulo, Brazil. The Government of the State of São Paulo has decreed the mandatory use of face masks in the streets.  (Photo by Victor Moriyama/Getty Images)
Assessoria confirmou que existe, de fato, um plano, mas que o apresentado pela TV Globo não condiz com o do governo de SPO. (Foto: Victor Moriyama/Getty Images)

O Governo de São Paulo desmentiu o plano de reabertura do comércio no estado apresentado na manhã desta terça-feira (26) pela emissora TV Globo. Em reportagem exclusiva da GloboNews, foi detalhado um plano dividido em 4 etapas com retomada gradual de atividades comerciais a partir de 1º de junho após as medidas de isolamento em combate à pandemia do novo coronavírus.

Ao Yahoo Notícias, a assessoria de imprensa do gabinete do governador João Doria (PSDB) afirmou que, de fato, há um plano organizado para reabertura do comércio, mas que o conteúdo e a forma não é o apresentado pela emissora nesta manhã.

Leia também

“O plano existe, mas não naquele formato. Estamos fazendo uma carta (para enviar à emissora) e vamos pedir correção. O plano será apresentado pelo governador João Doria em coletiva na quarta-feira (27), conforme foi dito por ele em entrevista exclusiva na GloboNews na segunda”, detalhou a assessoria, por telefone.

Baixe o app do Yahoo Mail em menos de 1 min e receba todos os seus emails em 1 só lugar

Na reportagem, a estratégia de retomada das atividades seria dividida em 4 etapas:

1ª fase - 1º de Junho: Comércios e serviços de até 400m²

2ª fase - 20 de Junho: Comércios e serviços

3ª fase - 1º de Julho: Hotéis

4ª fase - 20 de Julho: Cinemas, teatros, igrejas, parques, academias e escolas

O plano apresentado pela TV Globo estipulava três critérios na área da Saúde para que as cidades avançassem entre as fases: taxa de isolamento maior ou igual a 55%; redução no número de novos casos por 14 dias seguidos; e ocupação nos leitos de UTI inferior a 60%. Caso os índices de Saúde piorarem, as cidades poderão voltar para fases anteriores.

Até esta terça-feira (26), o estado de São Paulo acumulou 83.625 casos confirmados da Covid-19, além de 6.220 óbitos em decorrência da doença. A letalidade do novo coronavírus no estado é de 7,4%, segundo dados da Secretaria Estadual de Saúde.

PLANO SÃO PAULO

No fim de abril, o governo de São Paulo apresentou o plano para reabertura do comércio, chamado de Plano São Paulo. À época, a previsão era colocá-lo em prática a partir do dia 11 de maio, quando terminaria a quarentena no estado.

No entanto, as medidas de isolamento foram estendidas até o dia 31 de maio, em anúncio feito por Doria no dia 8 de maio. Essa foi a terceira vez que o governo de São Paulo aumentou o prazo do isolamento social.

No plano apresentado em abril, cada região do estado de São Paulo seria classificado em três níveis de risco: zona vermelha, zona amarela e zona verde. As cores serão definidas de acordo com o número de novos casos de Covid-19; de acordo com a quantidade de leitos de UTIs livres; e de acordo com o número de testes disponíveis para aquela determinada região.

Antes de serem reabertos, cada setor econômico também terá protocolos de higiene e segurança que serão definidos pelo governo. A definição e classificação da cor de cada município será feito nos próximos dias e em conjunto com a secretaria de Saúde.

As classificações, no entanto, não serão fixas e poderão ser revisadas de acordo com a situação de cada região. Um município classificado inicialmente como zona verde pode, se apresentar um aumento no número de casos, ser reclassificado para zona amarela.

Siga o Yahoo Notícias no Instagram, Facebook, Twitter e YouTube e aproveite para se logar e deixar aqui abaixo o seu comentário.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos