Governo de SP vai contratar 20 mil pais de alunos da rede estadual por R$ 500

·2 minuto de leitura
Sao Paulo Governor Joao Doria speaks during a press conference in Serrana, about 323 km from Sao Paulo, Brazil, on February 17, 2021. - A small town in the interior of the Brazilian state of Sao Paulo began vaccinating its entire adult population on Wednesday as part of an unprecedented clinical study to analyse the impact of immunisation in controlling the Covid-19 pandemic. (Photo by NELSON ALMEIDA / AFP) (Photo by NELSON ALMEIDA/AFP via Getty Images)
Anúncio foi feito pelo governador João Doria nesta quarta-feira (14) (Foto: NELSON ALMEIDA/AFP via Getty Images)
  • Governo de SP criou programa para contratar 20 mil pais e mães de alunos da rede municipal

  • Escolhidos serão contratados por seis meses para ganhar R$ 500 por mês

  • Ideia é que responsáveis por alunos ajudem a fiscalizar protocolos contra a covid-19

O governo de São Paulo anunciou nesta quarta-feira (14) o Bolsa do Povo Educação, programa social para dar um auxílio financeiros para pais e mães de alunos matriculados na rede estadual de ensino. O anúncio foi feito pelo governador João Doria (PSDB), durante coletiva de imprensa no Palácio dos Bandeirantes.

O pagamento será feito a 20 mil responsáveis de estudantes que forem contratados pela Secretaria de Educação do Estado de São Paulo para trabalhar nas escolas. Para serem escolhidos, os responsáveis devem estar desempregados há três meses.

Leia também

O objetivo do governo estadual é que os pais e mães sejam contratados para trabalharem nas escolas paulistas para ajudar no acompanhamento dos protocolos sanitários, necessários durante a pandemia do coronavírus.

Segundo o governo, o programa tem como objetivo aproximas as famílias das escolas, buscas estudantes para evitar a evasão, garantir os protocolos sanitários contra a covid-19 e diminuir os impactos da pandemia.

A partir do dia 1º de agosto, as escolas de todo o estado poderão voltar a funcionar com todos os alunos, desde que seja respeitado o distanciamento de um metro entre os alunos. As inscrições para participar do programa Bolsa do Povo Educação.

As inscrições começam no dia 19 de julho. Os critérios para contratação de pais e mães para elegibilidade são:

  • Ser responsável legal pelo aluno da rede estadual

  • Estar desempregado há pelo menos três meses

  • Morar perto de uma unidade escolar

Após a inscrição, uma comissão escolar avalia o candidato e convoca para uma entrevista. A entrevista aprovará o candidato e, em seguida, a diretoria de ensino valida os candidatos aprovados pela escola. Quando a pessoa receber a sinalização positiva, deve apresentar a documentação necessária e, assim, pode começar a atividade.

Programa similar ao da prefeitura

Em fevereiro, a Prefeitura de São Paulo anunciou que contrataria ar cinco mil mães de alunos da rede pública municipal para trabalhar nas escolas como agentes de protocolos de saúde contra a Covid-19. O projeto era voltado para mulheres desempregadas.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos