Governo Doria quer punição exemplar e espera expulsão de coronel bolsonarista

·1 minuto de leitura
*ARQUIVO* BRASILIA, DF,  BRASIL,  10-01-2019 - O governador de São Paulo João Dória. (Foto: Pedro Ladeira/Folhapress)
*ARQUIVO* BRASILIA, DF, BRASIL, 10-01-2019 - O governador de São Paulo João Dória. (Foto: Pedro Ladeira/Folhapress)

BRASÍLIA, DF, E SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Aliados do governador João Doria (PSDB-SP) afirmam que a expectativa no Palácio dos Bandeirantes é que o procedimento disciplinar aberto contra o coronel Aleksander Lacerda termine com uma punição exemplar.

Integrantes da gestão tucana afirmam que é imprescindível que o episódio sirva para mostrar para a classe que atuações do tipo não podem acontecer.

Na avaliação de aliados do governador, caso não venha uma medida dura, há risco de uma contaminação geral entre PMs, inclusive de outros estados, abrindo espaço para o bolsonarismo.

Em conversas reservadas, até mesmo membros da PM de São Paulo cobraram e orientaram sobre ações deveriam ser tomadas. A expulsão é considerada uma boa solução.

Na noite desta quarta (23), a PM abriu um procedimento disciplinar contra Lacerda. Um inquérito policial militar, na esfera criminal, também deve ser instaurado.

O coronal chefiava o comando de Policiamento do Interior-7. Ele comandava cerca de 5.000 pessoas de sete batalhões da região de Sorocaba.

Além de convocar para os atos do dia 7 de setembro, Lacerda fez ataques ao STF e ao Congresso pelas redes sociais.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos