Governo dos Países Baixos quer redução drástica de emissões poluentes

O governo dos Países Baixos quer reduzir, drasticamente, as emissões de óxidos de azoto. O objetivo é diminuir entre 70% a 95%, dependendo de onde, para proteger o meio ambiente. Pretende-se uma redução de 50% no total de emissões até 2030.

Uma "transição inevitável". A ministra do Ambiente, Christianne van der Wal,explicava que é preciso reduzir as emissões e que, infelizmente, o setor agrícola contribui muito para elas. Acrescentava que foi feito um esforço enorme para reduzi-las "mas, lamentavelmente, não foi suficiente. É preciso reduzir muito mais", concluia a governante.

Uma decisão que não agrada aos agricultores, num país que é o segundo maior exportador agrícola do mundo, depois dos Estados Unidos da América.

Espera-se que a revolta se expresse, seja de que forma for, num setor que representa muito para a economia do país. Sjaak van der Tak, da Associação de Agricultura e Horticultura dos Países Baixos afirmava que os membros da referida organização "dizem que é suficiente, o limite foi atingido". O que significa que irão "preparar ações apropriadas para deixar claro, de forma digna, que estes planos não são aceitáveis".

O pequeno país de 17,5 milhões de habitantes tem quase quatro milhões de bovinos, 12 milhões de porcos e 100 milhões de aves.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos