Governo entrega ao PL diretoria do FNDE, em mais um aceno ao Centrão

Presidente Jair Bolsonaro em Brasília

BRASÍLIA (Reuters) - Em mais um aceno ao Centrão, o governo do presidente Jair Bolsonaro nomeou nesta segunda-feira o assessor do PL, Garigham Amarante Pinto, para a diretoria Ações Educacionais do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE).

Pinto era, até o momento, assessor legisativo na liderança do PL na Câmara dos Deputados e é considerado homem de confiança do presidente do partido, Valdemar da Costa Neto.

Dos órgãos negociados com o Centrão --que incluem cargos no Banco do Nordeste, Funasa, Porto de Santos, Incra, DNIT, entre outros-- o FNDE tem o maior orçamento, 29,4 bilhões de reais. É o órgão responsável por programas como distribuição de livros didáticos e merenda escolar.

Ameaçado pela investigação sobre interferência na Polícia Federal e sem base no Congresso, Bolsonaro intensificou nas últimas semanas as conversas com os partidos do chamado Centrão --grupo que inclui legendas que se dizem de centro, formam uma base móvel de apoio e apoiaram todos os últimos governos.

Em troca de cargos no governo, partidos como PP, PSD, PL, Republicanos e PTB, entre outros, vêm negociando apoio a Bolsonaro. Desde o início do mês, essa é a terceira nomeação para agraciar os novos aliados.

O primeiro nomeado foi Fernando Marcondes de Araújo Leão como diretor-geral do Departamento Nacional de Obras Contra a Seca (DNOCS), indicado pelo Avante de comum acordo com o senador Ciro Nogueira (PI), presidente do PP. Em seguida, Tiago Pontes Queiroz, indicado pelo Republicados, foi colocado como Secretário Nacional de Mobilidade e Desenvolvimento Regional do Ministério do Desenvolvimento Regional.


(Reportagem de Lisandra Paraguassu)