Governo estadual já fez 100 mil castrações de animais desde dezembro; saiba como agendar o serviço

O governo estadual chegou às 100 mil castrações de animais desde dezembro de 2021. O projeto faz parte das ações da Subsecretaria de Proteção e Bem-Estar Animal (RJPET). A meta era atingir o número de animais castrados em 12 meses. Segundo a RJPET, o projeto de castração é o maior da América Latina, e tem como um dos principais objetivos diminuir o número de animais abandonados nas ruas.

O estado do Rio, segundo a subsecretaria, tem cerca de 3,4 milhões de animais abandonados, de acordo com dados do IBGE e Instituto Pet Brasil. Destes, 2,2 milhões são cães e 1,2 milhão, gatos. De acordo com o indicativo, durante a pandemia, a quantidade de animais abandonados no estado subiu 40%, chegando perto de 1,3 milhão de novos bichos desabrigados.

A subsecretária estadual de Proteção e Bem-Estar Animal, Camila Costa, explica que o projeto ajudou a reduzir o número de animais abandonados e ajudar pessoas, ONGs e protetores independentes sem acesso a clínicas veterinárias para realização do procedimento:

— Somente através da castração podemos diminuir o número de animais nas ruas, evitando nascimentos não planejados. Essa também é uma causa de saúde pública, pois ajuda a controlar o número de zoonoses. E por fim, envolve milhares de pessoas apaixonadas por animais.

De acordo com o veterinário Samuel Lima Pereira Figueira, uma gata não castrada pode gerar um número estimado de 12 filhotes por ano, considerando duas crias em 12 meses com uma média de 2 a 6 filhotes por gestação. Ao logo de três anos, esse número cresceria para 1.728 gatos nas ruas. Já no caso das cadelas, segundo o veterinário, é possível estimar um número de oito filhotes por ano, considerando que a fêmea entra no cio a cada 6 meses.

— A castração tem um papel de grande importância no controle populacional de cães e gatos, e é através dela que conseguimos diminuir os números de animais abandonados nas ruas. Vale ressaltar que o procedimento reduz os riscos desses animais apresentarem doenças reprodutivas. No caso das fêmeas (cadelas e gatas) evitamos infecção do útero (piometra), gravidez psicológica, tumores de mama, estresse durante o cio. Já nos machos, diminuímos as possibilidades de apresentarem tumores de testículos e próstata, doenças sexualmente transmissíveis, fugas, agressividade e marcação de território — esclarece ele.

As castrações no ônibus no bairro Engenho de Dentro, Zona Norte da capital, tiveram início na última segunda-feira. Para agendar uma castração, basta acessar o site rjpet.com.br.

Metropolitana – 44.538

Baixadas Litorâneas – 10.003

Médio Paraíba – 10.515

Centro-Sul – 10.814

Noroeste – 9.108

Região Serrana – 6.635

Norte – 5.287

Costa Verde – 3.200

Castramóveis itinerantes

Castramóvel Ceasa – 12.605

Castramóvel Muzema – 5.046

Castramóvel Bangu – 7.928

Castramóvel Maracanã – 6.746

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos