Governo exonera presidente, diretora-executiva e diretora-adjunta do IBGE

O presidente do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), Eduardo Luiz Gonçalves Rios Neto, assim como a diretora-executiva, Marise Maria Ferreira, e a diretora-adjunta da diretoria-executiva, Rose Mary Rodrigues, foram exonerados de seus cargos neste início de ano. As dispensas foram publicadas no Diário Oficial da União (DOU) na edição dia 2 de janeiro.

Repercussão: Discurso de posse de Haddad agrada analistas, que cobram ações concretas em relação à política fiscal

Haddad: ‘Está caindo a ficha’ do mercado sobre medidas do governo Bolsonaro, diz ministro sobre queda da Bolsa

O atual diretor de pesquisas, Cimar Azeredo Pereira, assume a presidência até ser indicado um novo nome para o cargo. Azeredo vem sendo o principal porta-voz do Censo Demográfico 2022. A operação, que enfrentou desde restrições orçamentárias durante o governo Bolsonaro até escassez de recenseadores e recusa dos domicílios, está prevista para ser concluída em fevereiro. O IBGE pretende divulgar dados atualizados sobre a população brasileira em março de 2023.

"Após publicação no Diário Oficial da União (DOU) da exoneração de Eduardo Luiz Gonçalves Rios Neto como presidente do IBGE, o cargo será exercido pelo atual diretor de Pesquisas, Cimar Azeredo Pereira, até a nomeação do novo presidente", informou o IBGE em comunicado nesta terça-feira.

Sob impasses

Eduardo Rios Neto assumiu a presidência do IBGE com o desafio de liderar o Censo Demográfico em meio a uma série de impasses envolvendo o instituto e o governo federal. Ele foi indicado em 27 de abril de 2021 para a presidência do IBGE pelo ministro da Economia, Paulo Guedes, após Susana Cordeiro Guerra ter pedido demissão no dia 8 daquele mês. Susana, que alegou motivos pessoais e familiares em carta de despedida, deixou o cargo um dia depois de o Congresso ter reduzido a verba do Censo, que estava previsto para acontecer no ano passado.

Rios Neto ingressou no IBGE em 2019 como diretor de pesquisas. Ele é PhD em Demografia pela Universidade da Califórnia/Berkeley e pós-doutor pela Universidade do Texas/Austin. Tem doutorado em Demografia e é professor titular aposentado da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG). Ele também é membro da Academia Brasileira de Ciências.

Marise Maria Ferreira, que fazia parte da diretoria-executiva desde outubro de 2020, é formada em Direito pela Universidade Veiga de Almeida (UVA) e servidora do instituto desde 1984. Já Rose Mary Rodrigues era assessora da diretoria-executiva desde 2017. Ela é bacharel em Ciências Sociais pela Universidade Estadual do Rio de Janeiro (UERJ), mestre em Gestão pela Universidade Autônoma de Lisboa e servidora do IBGE desde 1996.