Governo gastou R$ 187 milhões na tragédia do vazamento de óleo nas praias, mas não identificou os culpados

Raphaela Ramos
·1 minuto de leitura
Pedro de Paula / Agência O Globo
Pedro de Paula / Agência O Globo

RIO — O governo federal gastou R$ 187,6 milhões para conter o maior vazamento de óleo no país, que atingiu a costa brasileira no segundo semestre de 2019. Foram envolvidos diretamente no combate ao desastre 16.848 servidores públicos, sendo a maioria da Marinha, do Exército e da Defesa Civil. As informações são do relatório final do incidente de poluição por óleo na costa brasileira, assinado no dia 9 de outubro de 2020 pelo Almirante de Esquadra Marcelo Francisco Campos.

Os dados foram obtidos via Lei de Acesso à Informação (LAI) com a Marinha do Brasil (MB) pelo projeto "Achados e Pedidos", desenvolvido pela Associação Brasileira de Jornalismo Investigativo, Transparência Brasil e Fiquem Sabendo.

A MB reiterou ao GLOBO que aquele foi um crime ambiental inédito e sem precedentes na história brasileira e afirmou que "os recursos envolvidos e o quantitativo de pessoal empregado contribuiu para a mitigação dos efeitos decorrentes desse crime ao país". O governo, no entanto, não conseguiu até o momento encontrar os culpados pelo vazamento.