Governo gastou R$ 620,5 bilhões em ações contra a pandemia, diz Ministério da Economia

Marcello Corrêa
·1 minuto de leitura

As despesas do governo relacionadas ao combate à pandemia do coronavírus chegaram a R$ 620,5 bilhões, de acordo com balanço do Ministério da Economia divulgado nesta terça-feira. A pasta revisou para baixo a projeção de déficit no governo federal para este ano, de R$ 844,6 bilhões para 831,8 bilhões.


Este é o último relatório do ano sobre os gastos emergenciais que foram autorizados a partir do primeiro semestre para mitigar os efeitos da crise do coronavírus sobre a atividade econômica.

As medidas foram possíveis após a suspensão de regras fiscais para que as despesas emergenciais não ficassem sujeitas a regras fiscais, como o teto que limita o crescimento dos gastos à inflação do ano anterior.

O programa que mais consumiu recursos públicos em 2020 foi o pagamento do auxílio emergencial. O benefício, cujo valor já foi cortado de R$ 600 para R$ 300, acaba no próximo dia 31.

Apesar da alta de casos de Covid-19 no país, o plano da equipe econômica é não prorrogar medidas de estímulo a partir de 2021. Em entrevista à imprensa concedida semana passada, o ministro da Economia, Paulo Guedes, disse que o governo ainda avalia se a alta nas contaminações seria um repique.

— Estamos preparado para caso haja em 2021 demandas ligadas a algumas dessas medidas nós termos capacidade de resposta. Esse é um momento de análise, de serenidade — disse o secretário especial de Fazenda, Waldery Rodrigues.