Governo líbio denuncia morte de 85 civis em ataques da Otan

Oitenta e cinco civis - 33 crianças, 32 mulheres e 20 homens pertencentes a 12 famílias - morreram na segunda-feira em Majer, localidade ao sul de Zliten, oeste da Líbia, em bombardeios da Otan, denunciou nesta terça-feira um porta-voz do regime de Muamar Kadhafi.

"O povoado foi atacado para que os rebeldes pudesse entrar em Zliten pelo sul", declarou o porta-voz Mussa Ibrahim a um grupo de jornalistas levados ao lugar.

"Às 23H00 (18H00 de Brasília) caíram três bombas. Os habitantes correram para as casas bombardeadas para salvar seus parentes e foram atingidos por outras três bombas", completou Ibrahim nesta localidade situada a 10 km de Zliten.

No domingo, os rebeldes anunciaram a adoção de uma "posição defensiva" na linha de frente de Zliten para resistir ao contra-ataque das forças de Kadhafi.

Os rebeldes, procedentes de Misrata, 50 km ao leste, tentam há uma semana assumir o controle da cidade de 200.000 habitantes.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos