Governo lança cartilha de educação financeira para aposentados e pensionistas

Extra
·2 minuto de leitura

A Secretaria de Previdência lançou nesta quinta-feira (dia 18) a cartilha “Educação Financeira para Pessoas Idosas", voltada para aposentados e pensionistas do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS). O objetivo é incentivar boas práticas financeiras, como o uso consciente do empréstimo consignado e o cuidado com golpes e fraudes, além da importância de poupar dinheiro e fazer valer os direitos da pessoa idosa, como acesso gratuito ao transporte urbano e isenção de Imposto de Renda.

De acordo com a pasta, a ideia da cartilha também é contribuir para evitar o endividamento dos idosos. No capítulo "Dívidas e superendividamento: como evitar", por exemplo, os leitores aprendem a identificar situações de abuso financeiro por parte de familiares e a denunciar esses abusos.

Já no capítulo seguinte, destinado ao empréstimo consignado, os idosos podem entender melhor como esse crédito funciona, e quais os riscos envolvidos na transação. Além disso, há informações sobre a portabilidade, para os casos em que o valor da taxa de juros cobrada pelo banco onde a dívida foi feita está muito alto.

A cartilha é uma das iniciativas decorrentes da participação da Secretaria de Previdência na 7ª Semana Nacional de Educação Financeira, promovida em novembro do ano passado, parte da Estratégia Nacional de Educação Financeira.

1) Renegocie suas dívidas

No capítulo "Estou superendividado, e agora?", a publicação informa os órgãos onde o idoso pode renegociar suas dívidas e descobrir se os juros cobrados estão sendo abusivos ou não:

• INSS – 135 (informações sobre empréstimo consignado);

• Procon – 151

• Defensoria Pública

• Tribunal de Justiça (renegociação de dívidas ou orientação jurídica)

2) Saiba identificar golpes e fraudes

A cartilha fornece ainda dicas como nunca fornecer as senhas do banco ou cartões de crédito a qualquer pessoa e desconfiar de ofertas vantajosas e fáceis, principalmente por parte de pessoas que fazem abordagem na porta de bancos ou de agências do INSS, se passando por falsos funcionários.

3) Organize seu orçamento

O idoso também entende melhor os conceitos de receitas e despesas, e como fazer para sobrar dinheiro no fim do mês.

"Uma vida financeira equilibrada está relacionada não apenas ao quanto você ganha, mas também ao quanto você gasta, como você equilibra isso. Você não precisa poupar apenas um valor alto. Qualquer quantia que seja já é um passo importante", diz o texto.