Governo de Minas suspende visitas a presídios como medida contra coronavírus

FERNANDA CANOFRE
**ARQUIVO** BELO HORIZONTE, MG, 06.11.2019 - Entrevista com o governador de Minas Gerais, Romeu Zema (Novo). (Foto: Alexandre Rezende/Folhapress)

BELO HORIZONTE, MG (FOLHAPRESS) - O governo de Minas Gerais anunciou nesta quinta-feira (19) que irá suspender visitas às unidades prisionais de todo o estado a partir de sábado (21). A decisão também suspende entregas de kits com alimentação e materiais de higiene, por parte de familiares.

Segundo o governo, a medida visa diminuir a circulação nas prisões de materiais e pessoas que podem estar contaminados com o novo coronavírus. A nota ressalta que o ambiente do cárcere torna detentos mais vulneráveis.

A decisão desta semana endurece medidas que já tinham sido determinadas pela Sejusp (Secretaria de Justiça e Segurança Pública) na semana passada. Até então, a decisão era limitar visitas a um visitante por preso e suspender visitas íntimas, visitas de idosos (acima de 60 anos) e organizações sociais.

Durante a semana, a gestão Romeu Zema (Novo) e o Tribunal de Justiça do Estado também publicaram determinações para que presos dos regimes aberto e semiaberto, que não respondessem por faltas graves, fossem colocados em prisão domiciliar.

A nota divulgada à imprensa diz que a visitação será normalizada assim que contágio pelo novo coronavírus não ofereça mais riscos à população. Minas Gerais tem 19 casos confirmados da doença e 703 em investigação. A população prisional é de cerca de 75 mil pessoas.