Governo de Pernambuco decreta quarentena no Recife e mais quatro cidades

***ARQUIVO***RECIFE, PE, 14.01.2019: Entrevista com o governador de Pernambuco, Paulo Câmara (PSB). (Foto: Dayvison Nunes/Folhapress)

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - O governador de Pernambuco, Paulo Câmara (PSB), decretou na manhã desta segunda-feira (11) quarentena no Recife e outras quatro cidades da região metropolitana para tentar diminuir o avanço do novo coronavírus.

Além de restringir a circulação de pessoas, que deverão comprovar que saíram de casa para realizar atividades essenciais, também haverá rodízio para trânsito de veículos e intensificação da fiscalização de estabelecimentos comerciais.

As medidas terão validade no período de 16 a 31 de maio. "Todas as projeções mostram que precisamos aumentar o isolamento social para evitar a disseminação ainda mais acelerada da doença. Precisamos da determinação de todos nesses duros 20 dias que teremos pela frente", destacou Paulo Câmara, após uma reunião por videoconferência com os prefeitos das cidades incluídas na medida.

Além da capital pernambucana, a determinação vale para Olinda, Jaboatão dos Guararapes, Camaragibe e São Lourenço da Mata.

Pernambuco tem 13.768 casos confirmados da Covid-19 e 1.087 óbitos em decorrência do novo coronavírus. O sistema de saúde entrou em colapso. Há uma fila de espera por UTI (Unidade de Terapia Intensiva) na rede estadual com mais de 200 pacientes acometidos com síndrome respiratória aguda grave.

Entre as medidas de proteção, está prevista a obrigatoriedade do uso de máscaras pelos moradores dos cinco municípios. Antes, havia apenas uma recomendação e a obrigatoriedade era apenas para aqueles que estivessem trabalhando em setores essenciais.

Pessoas sem o equipamento em vias públicas serão orientadas a retornar para suas casas.

O rodízio de veículo vai restringir a circulação de automóveis separados por placas ímpares e pares. Também haverá a instalação de pontos de controle móveis e intermunicipais.

O decreto determina a apreensão dos veículos sem autorização para circular. As exceções serão para os profissionais das áreas de saúde, segurança, defesa civil e de uso oficial.

A circulação de pessoas será controlada por meio da exigência de documento de identificação, justificativa do destino e finalidade essencial para a saída.

De acordo com o governo estadual, as medidas foram tomadas com base em projeções científicas.

O governo afirma que, apesar de a Covid-19 ter alcançado todas as regiões de Pernambuco, 75% dos casos confirmados e 68% dos óbitos estão concentrados em apenas cinco municípios: Recife, Olinda, Jaboatão dos Guararapes, São Lourenço da Mata e Camaragibe.

Os serviços essenciais, a exemplo de supermercados, farmácias e padarias permanecem funcionando normalmente. Para os demais municípios, continuam em vigor as medidas restritivas previstas nos decretos anteriores.