Governo prevê prorrogar auxílio emergencial por dois meses e turbinar Bolsa Família ainda neste ano

·1 minuto de leitura

O governo deve prorrogar o auxílio emergencial por mais dois meses, segundo fontes que acompanham a negociação para estender o benefício. O número de parcelas extras, no entanto, pode chegar a três, dependendo da evolução da pandemia de Covid-19.

A nova rodada deve manter os valores de R$ 150 (para pessoas que moram sozinhas), R$ 375 (para mães chefes de família) e R$ 250 (para os demais casos). O número de famílias beneficiadas deve ficar em 39,2 milhões.

A prorrogação do auxílio faz parte do plano do Executivo para evitar que a população mais vulnerável fique descoberta enquanto a reformulação do Bolsa Família não sai do papel.

A reportagem completa sobre o projeto do governo federal para estender o benefício está disponível para assinantes no site de O Globo.