Governo prevê trem que liga CPTM ao aeroporto de Guarulhos em 2022

·1 minuto de leitura
*ARQUIVO* GUARULHOS, SP, BRASIL, 06-01-2020: Segundo dia da pauta sobre a demanda do trem expresso de passageiros da CPTM até o aeroporto de Guarulhos. Na foto a estação Aeroporto-Guarulhos. (Foto: Bruno Santos/ Folhapress)
*ARQUIVO* GUARULHOS, SP, BRASIL, 06-01-2020: Segundo dia da pauta sobre a demanda do trem expresso de passageiros da CPTM até o aeroporto de Guarulhos. Na foto a estação Aeroporto-Guarulhos. (Foto: Bruno Santos/ Folhapress)

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Será assinado nesta quarta-feira (8) o documento para a construção do trem que vai ligar a estação Aeroporto da CPTM aos terminais de Cumbica.

Chamado de People Mover, o projeto, que se arrasta há anos, envolve investimentos de mais de R$ 270 milhões em valores atuais e tem prazo contratual para execução em 24 meses, mas há previsão de antecipação da entrega, segundo Ronei Glanzmann, chefe da SAC (Secretaria Nacional de Aviação Civil).

"O que temos conversado com o consórcio e com a concessionária é que as entregas devem acontecer antes desse prazo tendo em vista a disparada dos preços dos insumos da construção, como cimento e aço. É provável que entreguem essa obra antes para não ficarem tão expostos às correções inflacionárias. Talvez até o final de 2022 e início de 2023 todo implementado ou boa parte dele em funcionamento", diz Glanzmann.

Até a semana passada, havia a expectativa de que Jair Bolsonaro participaria do evento nesta quarta para a assinatura do termo aditivo para a construção do trem em Guarulhos, um dia após a viagem do presidente a São Paulo para participar das manifestações de seus apoiadores na avenida Paulista.

A presença de Bolsonaro​ para comemorar a assinatura do contrato ao lado da equipe do Ministério da Infraestrutura poderia ser interpretada como mais um gesto de provocação a seu inimigo político João Doria. O governador de São Paulo vem prometendo avanços no projeto da conexão desde o início de seu mandato, mas o responsável pela concessão do aeroporto é o governo federal.

Procurada pela reportagem, a Presidência não comentou.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos