Governo promete investimento anual de 100 milhões de dólares para alavancar turismo no estado

Para alavancar o turismo do Rio de Janeiro, o governo do estado promete um investimento anual de 100 milhões de dólares em ações de promoção e divulgação e também na participação de feiras e eventos. A aplicação desses recursos faz parte do planejamento estratégico para os próximos dez anos lançado nesta quinta-feira, no Museu do Amanhã, pela Secretaria estadual de Turismo, em parceria com a Universidade Federal Fluminense (UFF). O plano prevê uma série de metas até 2032, como aumentar o número de turistas estrangeiros de 1,2 milhão por ano para 6,3 milhões.

Réveillon em Copacabana: empresa paulista que ganhou concorrência deixa a organização da festa

Quiz: Que verão inesquecível no Rio você deveria reviver?

Em relação aos visitantes nacionais, os atuais 13,5 milhões saltariam para 40 milhões na próxima década.

— A ideia é que a gente saia de números medíocres para todo o potencial do estado do Rio de Janeiro, capital e interior. Hoje o Rio de Janeiro fatura R$ 40 bilhões por ano com o turismo, e a gente quer que isso se transforme em R$ 100 bilhões, um aumento de 150% — afirmou o secretário estadual de Turismo, Sávio Neves, destacando o aumento da participação do estado em eventos de divulgação. — Só Cancun, por ano, investe 500 milhões de dólares em promoção e divulgação. Esse investimento que passaremos a fazer é o mínimo para que o estado faça frente à concorrência.

Ao longo de 2022, o governo do estado esteve em cerca de 110 eventos, sendo 75% no Brasil. Para os próximos anos, a meta é chegar a mais de 200 por ano, sendo 150 no país e 50 no exterior. A Secretaria de Turismo quer mirar nos turistas americanos, hoje em terceiro lugar no Rio — atrás dos argentinos e chilenos —, e também nos europeus e dos países do Brics, como Rússia, Índia e África do Sul.

Árvore de Natal do Outeiro da Glória será inaugurada nesta sexta-feira

Neves também ressaltou a importância da ampliação da malha aérea, com voos chegando e saindo dos seus aeroportos do interior. Durante o evento no Museu do Amanhã, que reuniu autoridades e representantes do setor turístico, ele lançou a ideia de uma ligação marítima entre os aeroportos do Galeão e Santos Dumont, que duraria 17 minutos e seria feita através de embarcações do tipo hovercraft.

Segundo Sávio Neves, o orçamento da secretaria hoje é de cerca de R$ 70 milhões, dinheiro também usado para custeio. Ele afirma que atualmente sobra pouco para ações de promoção e participação em eventos, e que essa verba será incrementada com recursos vindos dos impostos sobre a atividade turística.

Saiba mais sobre o funcionamento de bancos, mercados e escolas no dia do jogo do Brasil contra a Croácia

No caso do hovercraft ligando o Aeroporto internacional Tom Jobim e o Santos Dumont, o estado promete lançar no primeiro semestre de 2023 edital de manifestação de interesse. A execução do projeto é estimada em R$ 80 milhões.

A Secretaria de Turismo também lançou nesta tarde a campanha Apaixone-se pelo Rio, com filmes divulgando a capital e o interior que serão divulgados nos meios de comunicação.