Governo propõe aumento de R$ 43 no salário mínimo para 2021

Geralda Doca e Marcello Corrêa
·1 minuto de leitura

Nesta terça-feira, dia 15 de dezembro, o governo federal propôs ao Congresso Nacional que o salário mínimo fique em R$ 1.088 em 2021, um aumento de R$ 43 no valor atual, de R$ 1.045.

A previsão consta na nova versão do projeto de Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO), que define as bases do Orçamento, encaminhada ao Legislativo nesta terça-feira. O governo também fixou em R$ 247,1 bilhões a meta de deficit das contas públicas para o ano que vem.

Em agosto, o Ministério da Economia divulgou uma previsão orçamentária na qual previa que o piso nacional para 2021 fosse reajustado em 2,09%, equivalente à projeção para a inflação medida pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC) naquela ocasião. Assim, o salário mínimo subiria dos atuais R$ 1.045 para R$ 1.067. Com a alta nos preços dos alimentos, a previsão para o INPC aumentou. O Boletim Macrofiscal divulgado em novembro pela pasta estimou que o indicador fechará o ano de 2020 em 4,1%. Com isso, a proposta atual do governo para o piso é R$ 21 maior do que previsto em agosto, subindo de R$ 1.067 para R$ 1.087,84 — arredondado para cima, R$ 1.088.

Apesar de um aumento em relação à previsão anterior, o trabalhador ainda não terá alta real do salário mínimo em 2021, já que apenas a inflação será reposta pelo reajuste.