Governo prorroga uso da Força Nacional em Brasília até 19 de janeiro

Determinação surge um dia após AGU alertar sobre o risco de novos atos golpistas

Força Nacional é composta por PMs, bombeiros militares, policiais civis e peritos (Rafael Henrique/SOPA Images/LightRocket via Getty Images)
Força Nacional é composta por PMs, bombeiros militares, policiais civis e peritos

(Rafael Henrique/SOPA Images/LightRocket via Getty Images)

  • Governo federal prorroga uso da Força Nacional em Brasília até o dia 19 de janeiro;

  • Determinação é feita um dia após a AGU alertar o STF sobre o risco de novos atos golpistas;

  • Policiais militares serão mobilizados em mais oito estados para atuar na Força Nacional.

O governo federal vai prorrogar o uso da Força Nacional em Brasília até o dia 19 de janeiro. A determinação, publicada no Diário Oficial da União desta quarta-feira (11), é assinada pelo ministro da Justiça, Flávio Dino.

A publicação da medida acontece um dia após a AGU (Advocacia-Geral da União) alertar o STF (Supremo Tribunal Federal) sobre "nova tentativa de ameaça ao Estado democrático de Direito”.

Conforme apurado pelo UOL, estão entre os motivos para a prorrogação do uso da Força:

  • Atos terroristas no DF, que aconteceram no último domingo (8);

  • Prisões que acontecem em decorrência dos atos;

  • Possibilidade de um novo ato golpista, como o intitulado “Mega Manifestação Nacional pela Retomada do Poder”, articulado por bolsonaristas e marcado para hoje.

No documento, Dino autoriza a Força Nacional a “auxiliar na proteção da ordem pública e do patrimônio público e privado” e na “proteção de outros bens da União situados em Brasília” no período de 10 a 19 de janeiro. Fica especificada a atuação entre a Rodoviária de Brasília e a Praça dos Três Poderes.

A Força Nacional é composta por policiais militares, corpo de bombeiros militares, policiais civis e profissionais de perícia. O grupo não faz parte das Forças Armadas e pode atuar em todo o país, mediante autorização do Ministério da Justiça.

Mais PMs

O presidente Lula também autorizou hoje a mobilização de policiais militares de mais oito estados para “pôr termo ao grave comprometimento da ordem pública em Brasília”. Os profissionais irão trabalhar na Força Nacional.

Eles são dos seguintes estados:

  • Pará

  • Amapá

  • Acre

  • Pernambuco

  • Amazonas

  • Espírito Santo

  • Paraíba

  • Sergipe